quinta-feira, 30 de julho de 2009

Desencapetamento Total

13 comentários:

Por Márcio de Souza em seu blog pessoal

Existe doença hoje mais ameaçadora que a gripe suína? Sim existe. O nome dela é neopentecostalismo. Estou convencido de que esse sistema é um mal sem precedentes na igreja evangélica. Você já percebeu quantas pessoas são adeptas do neopentecostalismo? Não? Basta então olhar para os templos de denominações como IURD, Igreja da graça, Igreja mundial do poder de Deus, Deus é amor e ver como estão abarrotados de pessoas enganadas pelas falsas promessas e pela falsa doutrina dessas seitas.

Porque devo me abster do neopentecostalismo?

Primeiro porque ele prega um falso Jesus que não tem poder pra livrar o homem de maldições, visto que, as campanhas milagrosas que promovem são todas voltadas para retirar encostos, quebrar maldições e forçar Deus a nos dar coisas que nos deve, é nosso por direito. Segundo, porque ele vai além da Bíblia. Ele baseia sua doutrina e prática em parte em experiências, visões, sonhos e revelações extrabíblicas. Terceiro, as seitas neopentecostais montaram um sistema de extorsão do povo baseado em falsas promessas e curas forjadas. Uma verdadeira lavagem cerebral que faz o pobre entregar até seu último centavo em busca de redenção. Quarto, promove a "incorporação" da liturgia afro-brasileira nas práticas cristãs. Alguns cultos neopentecostais são verdadeiros espetáculos de transe e meninice e lembram muito um terreiro de umbanda. Quinto, age pela teologia do medo, dizendo que existem demônios territoriais e uma geopolítica infernal que controla a terra. Mantém seus fiéis presos a instituição por conta da idéia de que se saírem da cobertura espiritual do ministério serão consumidos pelo diabo.

O neopentecostalismo é uma doença, e o evangelho de Jesus é a cura!

Precisamos ensinar e pregar a verdade nas nossas igrejas, instruir o povo de Deus sobre as verdades espirituais e sobre a realidade da vida. Chega de regressões ao útero materno, liberação de perdão a Deus, Novas revelações dos 12, campanha dos 7 reais, sabonete de arruda, caminho do sal, travessia do rio Jordão e etc... sacrifício já foi feito e o preço já foi pago na cruz por Cristo, agora só nos resta agradecê-lo servindo-o e ao próximo.

Fiquem com Deus e digam não ao neopentecostalismo.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Modelo Bíblico de Crescimento

Um comentário:

Por PCamaral

"Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas" (At 1:8a)

O nosso tempo é marcado pela ideia de crescimento: tudo tem de ser muito grande, seja uma cerimônia de casamento, um congresso ou a construção do prédio da igreja, um projeto social ou pessoal. A ideia de crescimento está impregnada na atual geração de tal forma que vivemos uma espécie de vale tudo, isto é, usam-se todos os meios possíveis, a qualquer preço, para que a igreja cresça. Nunca se viram tantos modelos, estratégias, ferramentas, cursos, congressos, pessoas especialistas em fazer a igreja crescer.

Contudo, o melhor exemplo de igreja que avança, que cresce, que expande, de acordo com a vontade de Deus é a de Jerusalém, no Pentecoste. Em Atos 2, após a descida do Espírito Santo sobre a igreja, o que se viu foi poder de Deus e salvação, ou seja, pessoas batizadas no Espírito Santo e pessoas se rendendo a Cristo Jesus. Nessa igreja, a ênfase de crescimento não está nas estratégias ou metodologias de crescimento, mas na busca do poder do Espírito Santo como forma eficaz de capacitar espiritualmente os crentes para a pregação do evangelho de Jesus.

O que se observa, em Jerusalém é que, quando a igreja é verdadeiramente avivada pelo Espírito Santo, é realmente revestida do poder de Deus, quando a igreja recebe ousadia espiritual, a primeira atitude que se vê é a preocupação dos salvos com os não-salvos. Quem verdadeiramente tem o Espírito Santo na vida não vive sem que sua mente esteja voltada para a busca dos perdidos. É exatamente isto que se vê em Jerusalém: ao serem batizados no Espírito Santo, ao falarem em línguas estranhas, ao se embriagarem com o poder de Deus, os discípulos mostraram-se extremamente lúcidos e conscientes de que era sua obrigação pregar o evangelho para o próximo.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Como vencer a mágoa.

Nenhum comentário:
JESUS CRISTO
"Ele é a cabeça do corpo da igreja, é o princípio e o primogênito de entre os mortos, para que em tudo tenha a peeminência.
Porque foi do agrado do pai que toda a plenitude nele habitasse,"


Colossenses cap. 1 vers. 18-19

Rev. Hernandes Dias Lopes.



A paz do Senhor Jesus. Amém.
Particularmente eu admiro muito esse grande homem de Deus, e gostei muito desse
texto que ele escreveu, é muito bom e pode ajudar muitas pessoas.

Como vencer a magoa?

A mágoa é um sentimento avassalador. Muitas pessoas são destruídas pela mágoa e vivem soterradas debaixo dos escombros de seus ressentimentos. Há indivíduos que perdem a alegria de viver por nutrirem amargura no coração. Elimeleque, Noemi, Malom e Quiliom enfrentaram duras circunstâncias em Belém, a casa do pão (Rt 1.122).

Faltou pão na casa do pão. Aquela família para fugir da crise econômica, mudou-se para Moabe. Ao buscar sobrevivência e segurança em Moabe encontraram a carranca da morte. Em Moabe Noemi perdeu o marido e seus dois filhos (Rt 1.3-5). Agora, estava velha, viúva, pobre e sozinha em terra estrangeira. As circunstâncias pareciam conspirar contra ela. Seu coração encheu-se de mágoa. Logo que Deus mudou a sorte de Belém, Noemi resolveu voltar para sua terra. Nessa volta, ela expressou sua mágoa; mas, também, nessa volta Deus a restaurou e lhe abriu a porta da esperança.

Como vencer a mágoa?

1. Olhe para o alto e saiba que Deus está no controle da situação:

Noemi lançou a culpa de suas perdas sobre Deus. Ela disse que Deus havia descarregado sobre ela a sua mão (Rt 1.13). Ela afirmou que o Todo-poderoso havia lhe dado grande amargura (Rt 1.20). Ela disse que havia partido ditosa de Belém, mas o Senhor a havia feito voltar a Belém pobre (Rt 1.21a). Ela acusou Deus de ter se manifestado contra ela e tê-la afligido (Rt 1.21b). Noemi olhou para Deus como o causador de sua dor. Ela entendeu que Deus era o protagonista e responsável por todo o seu sofrimento. Na sua leitura, Deus estava contra ela e não ao seu favor. A sua mágoa mais profunda não era por causa de suas perdas, mas porque Deus estava pesando a mão sobre ela. Noemi olhou para vida pelo lado avesso. Ela não discerniu o propósito soberano de Deus que se desenrolava na sua vida e através da sua vida. Deus estava escrevendo um dos capítulos mais emocionantes da história da humanidade através daquela pobre viúva, a fim de que ela fosse avó do grande rei Davi, tronco de onde nasceria o Messias, o Salvador do mundo.

2. Olhe ao seu redor e saiba que há pessoas que amam você verdadeiramente:

Quando Noemi já velha, viúva, pobre e sozinha voltava para Belém, sua nora Rute, viúva de Malom, demonstra a ela, de forma eloqüente, um acendrado amor. As palavras de Rute a Noemi são relembradas com grande emoção ainda hoje nas cerimônias de casamento: "Aonde quer que tu fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu e aí serei sepultada; faça-me o Senhor o que bem lhe aprouver, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti" (Rt 1.16,17).

Quando estamos amargurados deixamos de perceber a beleza e a profundidade do amor que as pessoas nos dedicam. A vida nunca é um deserto quando somos consolados pelo bálsamo do amor. A amargura e o amor não podem co-existir. O amor transforma o vazio da solidão na plenitude da alegria.

3. Olhe para frente e saiba que Deus pode transformar suas tragédias em triunfo:

Noemi pensou que o seu destino era sofrer. Ao chegar de volta em Belém resolveu trocar de nome (Rt 1.20).. Noemi significa "ditosa, feliz". Ela pediu para ser chamada de Mara, "amargura". Ela queria levantar um monumento definitivo para celebrar a sua dor. Ela estava olhando pela lente do retrovisor, só relembrando suas perdas e suas desventuras. Mas, Deus transformou suas tragédias em triunfo. Rute casou-se com Boaz, um parente rico e remidor (Rt 4.9,10). Desse casamento nasceu Obede, pai de Jessé, pai de Davi (Rt 4.17). Rute fez parte da árvore genealógica de Jesus, o Messias (Mt 1.5). Deus enxugou as lágrimas de Noemi, restaurou sua sorte e colocou em seus lábios um cântico de vitória. As mulheres de Belém disseram a Noemi: "Seja o Senhor bendito, que não deixou, hoje, de te dar um neto que será teu resgatador, e seja afamado em Israel o nome deste. Este será restaurador da tua vida e consolador da tua velhice, pois tua nora, que te ama, o deu à luz, e ela te é melhor do que sete filhos" (Rt 4.14,15).




Fonte: Rev. Hernandes Dias Lopes. Igreja Presbiteriana do Brasil. Creia na Palavra




***

Vitória pelo Sangue de Jesus

Um comentário:
Conta-se que Martinho Lutero teve um sonho agonizante em que o Diabo lhe apareceu e apresentou uma lista contendo muitos dos pecados que ele cometera na vida. Lutero leu toda a relação e, vendo que não estava completa, disse: "Todos esses pecados eu cometi, mas faltam outros". O Diabo retornou depois com uma enorme lista com a relação completa dos pecados de Lutero, e lhe apresentou: "Agora a lista está completa. Todos os seus pecados estão aqui". Ao que o reformador exclamou: "Agora que estão listados todos os meus pecados, escreve bem embaixo da lista: "O sangue de Jesus Cristo me purifica de todo pecado!"

Esse deve ser a atitude de cada cristão nascido de novo quanto ao seu passado. Como todos os pecados foram completamente perdoados, a posição espiritual do crente passa de injusto para justificado, impuro para purificado, de escravo para liberto:

"Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo". "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus". "Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor". (Rm 5.1; 8.1; Cl 1.13)

Para alguém que passou pela experiência do novo nascimento, não há nenhuma razão para ficar remoendo pecados do passado. Se restituições tiverem de ser feitas ou penalidades sociais cumpridas, que sejam. Mas nenhuma autoridade restará ao "inimigo de nossas almas" para nos acusar. Estamos escondidos em Cristo, o próprio Deus nos vê através de Cristo; Ele enxerga a Justiça de Cristo, não as nossas injustiças.

Não há mais dívida para com Deus, pois Jesus, "tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz" (Cl 2.14).

Se o Maligno de algum modo quiser trazer à baila os pecados anteriores à sua nova vida em Cristo, enfrente-o pela fé clamando o sangue de Jesus! Pronto! Esse desafio está superado.

O desafio seguinte é o de manter-se puro diante de um mundo entregue ao pecado e que jaz no maligno. Vivemos nesse mundo perverso, cercados de influências malignas, mas com a missão de permanecer intocados pelo mundo. Mas como isso é possível?

O que fazer, então, quando cometer um pecado? A resposta pode parecer complicada para alguns, mas é verdadeiramente simples: procure andar na luz da revelação da Palavra de Deus, pois assim você poderá manter a comunhão com os irmãos e ser ajudado por eles, e confesse os seus pecados.

"Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 Jo 1.9).

É o sangue de Cristo que purifica a nossa consciência de obras mortas para servirmos ao Deus vivo! (Hb 9.14).

Há um adágio que diz: "Você talvez não possa impedir que um pássaro pouse na sua cabeça, mas pode evitar que ele faça um ninho". É assim também na vida espiritual. João escreveu: "Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós". Desse modo, talvez não seja possível evitarmos cometer erros ou pecados, mas não devemos deixar que se tornem um estilo de vida.

Recorra sempre ao sangue de Jesus! Quando Satanás vier lhe acusar, enfrente-o com as poderosas armas espirituais de que dispõe: o sangue de Jesus e a palavra do seu testemunho. Pois este foi o exemplo que seguiram muitos fiéis:

"Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus. Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida" (Ap 12.10-11).

Jesus não tem promessas para perdedores, só para vencedores. Você foi chamado para ser vencedor. Viva com a certeza de que a vitória é nossa pelo sangue de Jesus!



Fonte: Samuel Câmara - Pastor da Assembléia de Deus Belém / PA - Igreja Mãe Confira os artigos do Pastor Samuel Câmara, todas as semanas no jornal "O Liberal" - http://www.oliberal.com.br/


***

Carta Aberta para Renato Aragão

Nenhum comentário:

Chegou agorinha por email, terça-feira, dia 28 de julho de 2009, às 10:30h, e, a pedido da autora, repasso esta "mensagem resposta" em meu humilde Blog. Dou nota DEZ para essa mulher. Parabéns!

Carta aberta, de Eliane Sinhasique, para Renato Aragão, o Didi.

Querido Didi,

Há alguns meses você vem me escrevendo pedindo uma doação mensal para enfrentar alguns problemas que comprometem o presente e o futuro de muitas crianças brasileiras. Eu não respondi aos seus apelos (apesar de ter gostado do lápis e das etiquetas com meu Nome para colar nas correspondências)...

Achei que as cartas não deveriam sem endereçadas a mim. Agora, novamente, você me escreve preocupado por eu não ter atendido as suas solicitações. Diante de sua insistência, me senti na obrigação de parar tudo e te escrever uma resposta.
Não foi por 'algum' motivo que não fiz a doação em dinheiro solicitada por você. São vários os motivos que me levam a não participar de sua campanha altruísta (se eu quisesse poderia escrever umas dez páginas sobre esses motivos). Você diz, em sua última Carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma criança estaria perdendo a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua formação.
Didi, não tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicitária eu conheço muito bem. Esse tipo de texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo não. Eu não sou ministra da educação, não ordeno e nem priorizo as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freqüentar as salas de aula. A minha parte eu já venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na roça para ajudar meus pais no sustento da minha família. Trabalhei muito e, te garanto, trabalho não Mata ninguém. Muito pelo contrário, faz bem! Estudei na escola da zona rural, fiz Supletivo, estudei à distância e muito antes de ser jornalista e publicitária eu já era uma micro empresária.

Didi, talvez você não tenha noção do quanto o Governo Federal tira do nosso suor para manter a saúde, a educação, a segurança e tudo o mais que o povo brasileiro precisa. Os impostos são muito altos! Sem falar dos Impostos embutidos em cada alimento, em cada produto ou serviço que preciso comprar para o sustento e sobrevivência da minha família.

Eu já pago pela educação duas vezes: pago pela educação na escola pública, através dos impostos, e na escola particular, mensalmente, porque a escola pública não atende com o ensino de qualidade que, acredito, meus dois filhos merecem. Não acho louvável recorrer à sociedade para resolver um problema que nem deveria existir pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educação e de tantos outros problemas sociais.
O que está acontecendo, meu caro Didi, é que os administradores, dessa dinheirama toda, não têm a educação como prioridade. Pois a educação tira a subserviência e esse fato, por si só não interessa aos políticos no poder. Por isso, o dinheiro está saindo pelo ralo, estão jogando fora, ou aplicando muito mal.Para você ter uma idéia, na minha cidade, cada alimentação de um presidiário custa para os cofres públicos R$ 3,82 (três reais e oitenta e dois centavos) enquanto que a merenda de uma criança na escola pública custa R$ 0,20 (vinte centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, você não concorda? Você pode ajudar a mudar isso! Não acha?

Você diz em sua Carta que não dá para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto simples ou conseguir fazer uma conta de matemática. Concordo com você. É por isso que sua Carta não deveria ser endereçada à minha pessoa. Deveria se endereçada ao Presidente da República. Ele é 'o cara'. Ele tem a chave do Cofre e a vontade política para aplicar os recursos. Eu e mais milhares de pessoas só colocamos o dinheiro lá para que ele faça o que for necessário para melhorar a qualidade de vida das pessoas do país, sem nenhum tipo de distinção ou discriminação. Mas, infelizmente, não é o que acontece...

No último parágrafo da sua Carta, mais uma vez, você joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que as crianças precisam da 'minha' doação, que a 'minha' doação faz toda a diferença... Lamento discordar de você Didi. Com o valor da doação mínima, de R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha família por um mês ou posso comprar pão para o café da manhã por 10 dias..

Didi, você pode até me chamar de muquirana, não me importo, mas R$ 15,00 eu não vou doar.Minha doação mensal já é muito grande. Se você não sabe, eu faço doações mensais de 27,5% de tudo o que ganho. Isso significa que o governo leva mais de um terço de tudo que eu recebo e posso te garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha família.

Você sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer não para quase tudo que meus filhos querem ou precisam? Meu filho de 12 anos quer praticar tênis e eu não posso pagar as aulas que são caras demais para nosso padrão de vida. Você acha isso justo? Acredito que não. Você é um homem de bom senso e saberá entender os meus motivos para não colaborar com sua campanha pela educação brasileira.

Outra coisa Didi, mande uma Carta para o Presidente pedindo para ele selecionar melhor os ministros e professores das escolas públicas. Só escolher quem, de fato, tem vocação para ser ministro e para o ensino. Melhorar os salários, desses profissionais, também funciona para que eles tomem gosto pela profissão e vistam, de fato, a camisa da educação. Peça para ele, também, fazer escolas de horário integral, escolas em que as crianças possam além de ler, escrever e fazer contas possa desenvolver dons artísticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele priorizar a educação e utilizar melhor os recursos.
Bem, você assina suas cartas com o pomposo título de Embaixador Especial do Unicef para Crianças Brasileiras e eu vou me despedindo assinando... Eliane Sinhasique - Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari.

P.S.: Não me mande outra carta pedindo dinheiro. Se você mandar, serei obrigada a ser mal-educada: vou rasgá-la antes de abrir.

PS2* Aos otários que doaram para o criança esperança. Fiquem sabendo, as organizações Globo entregam todo o dinheiro arrecadado à UNICEF e recebem um recibo do valor para dedução do seu imposto de renda. Para vocês a Rede Globo anuncia: essa doação não poderá ser deduzida do seu imposto de renda, porque é ela quem o faz.

PS3* E O DINHEIRO DA CPMF QUE PAGAMOS DURANTE 11(ONZE) ANOS?
MELHOROU ALGUMA COISA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE DURANTE ESSES ANOS?
BRASILEIROS PATRIOTAS (e feitos de idiotas) DIVULGUEM ESSA REVOLTA....

isto deveria chegar em Brasilia.




Fonte: Eliane Sinhasique - transcrita na íntegra com recebida em meu email.



***

Não seja derrotado pelo fracasso

Nenhum comentário:

Muitas são as maneiras pelas quais fracassamos, e nunca se arriscar, seguramente, é uma delas.

Pedro estava rodeado de espessas trevas e muita solidão. As autoridades queriam saber quem eram os seguidores de Jesus, até porque havia a promessa de uma recompensa para quem os denunciasse. Eu imagino Pedro, num canto, com a cabeça entre os joelhos, recordando a tolice que havia cometido. Com certeza, lembrou-se da conversa que teve com Jesus.
– Mestre, ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo algum te negarei. Jesus foi enfático:
– Em verdade te digo que esta noite, antes que o galo cante, três vezes me negarás.
Pedro se distraiu, e, quando foi identificado como um seguidor do Nazareno, temendo pela sua vida, negou: “Não sei o que dizes”, “Não sou, juro que não sou!”, “Não, não sou eu. Nunca vi aquele homem”.

Muitos foram os erros de Pedro, mas este foi o maior de todos. Provavelmente, poucos de nós já passaram por experiência tão amarga. Pedro não negou Jesus. Negou a sua história, negou a vida; ele fracassou.

O fracasso faz parte da experiência humana. Todos nós estamos sujeitos ao fracasso. Equivocadamente, muitos acreditam que nunca fracassam. Todos nós falhamos, porque temos uma personalidade repleta de limitações. Fracassos podem ocorrer em nossa vida. Mas o maior problema consiste em não saber lidar com ele. A queda não é símbolo de fracasso. Fracassar é cair e permanecer no chão. Tornar o fracasso em sucesso significa que não apenas temos de levantar, mas também decidir melhorar. Nélio da Silva afirma: São os fracassos que dão o combustível para uma vida bem sucedida.

Quando a nave espacial Challenger explodiu, no dia 28 de Janeiro de 1986, tirando a vida de sete astronautas, muitos previram que, ali, estaria o fim daquele programa espacial. Porém, na ocasião, o presidente Ronald Reagan se dirigiu à nação americana e disse essas palavras: “O programa espacial irá continuar. O futuro não pertence aos abatidos e desencorajados, mas, sim, aos corajosos e persistentes”.

Os nossos fracassos são as oportunidades de Deus: “e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade antes me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo”. (IICoríntios 12:9).

Conta-se que Thomas Édson, ao ser confrontado por sua esposa que lhe disse: “Você ainda não se convenceu? Já fracassou mil vezes tentando fazer uma lâmpada elétrica!”, responde: “Eu não fracassei mil vezes, pelo contrário, fui bem sucedido, provando mil formas de não se fazer uma lâmpada elétrica”. Como disse outra vez, o apóstolo Paulo: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo para ver se poderei alcançar aquilo para o que fui também alcançado por Cristo Jesus”. Filipenses 3:12


Reflita: O fracasso de ontem, não anula o triunfo do amanhã.



Anônimo



***

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Bobagens que cantamos por aí

9 comentários:
Que peculiar é a situação do apóstolo Paulo! "Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação" (Fp 4: 11). Paulo é categórico: "APRENDI a viver contente". Não que ele gostasse das catástrofes que marcaram seus dias de crente aqui; apenas entendia o curso deste tenebroso mundo avesso a Jesus, e prosseguia. "Sei o que é estar necessitado e sei também o que é ter mais do que preciso, aprendi o segredo de me sentir contente (...) quer esteja alimentado ou com fome" (Fp 4: 12).

O apóstolo dos gentios aprendeu a viver contente, pois viveu para o Senhor, e não bajulava o próprio ventre. Ele trabalhou mais, plantou igrejas mais que todos, e foi capaz, em Deus, de proferir: "Com a força que Cristo me dá, posso enfrentar qualquer situação" (Fp 4: 13).

Jamais encontraremos Paulo entoando musiquetas anestésicas do tipo: “Vai dar tudo certo!”, isso porque as pessoas sérias - e o Evangelho está cheio de gente séria - sabem que isso não é verdade; nem sempre vai dar tudo certo. Todos nós passaremos por aflições (Jo 16.33). Curioso é que a mesma música que falsamente afirma que tudo vai dar certo, também lamenta: “Sei que a vida não é só de momentos bons: há tempos difíceis. A vida é mesmo assim...” Uai! Mas, não ia dar tudo certo?


Bobagens que cantamos.

Entre os absurdos da Confissão Positiva, madrasta da teoria da restituição, está esta canção-oração: "Restitui, eu quero de volta o que é meu..." Mas, o que exatamente o novo homem deixou de bom lá atrás pra aporrinhar Deus pedindo de volta? Parece a mulher de Ló ao deixar Sodoma. O que perdi e quero de volta? Um ministério falido? Um casamento conspurcado? Um negócio escuso e cambaleante? A namorada que se mandou?

Pois eu quero tudo novinho em folha (2Co 5.17)! O Cristo a quem eu sirvo me prometeu, e Ele cumprirá. Eu quero um casamento novo todo dia (com a mesma mulher!), um ministério com nome do céu e não de homens, flagrante macabro do autoculto. "Importa que eu diminua".


Bobagens e mais bobagens...

Nem a ordem eterna e soberana dos Céus é respeitada. “Põe um anjo aqui Senhor, põe um anjo lá, um anjo na porta e outro no altar...” O que é isso, minha gente? Acaso estamos em condições de dar ordens em Deus? Além disso, essa musiqueta parece até escalação de time de futebol de várzea!

E a igreja vai assim, de bobagem em bobagem, contaminada pela “batalha espiritual”, que aliás é outro equívoco. A classe de catecúmenos está às moscas, mas experimente anunciar um curso de “batalha espiritual” para ver: Vai bombar!


Viva o besteirol gospel!

A passagem de Romanos 16.20, “E Deus, logo esmagará satanás debaixo dos pés de vocês”, deveria encerrar de vez as loucuras cantadas por aí. É Deus, e não nós, quem esmagará Satanás; até o gesto “gospel” da Fernanda Brum é esquisito. A mesma “ensina” que anjos recebem ordens de humanos (DVD apenas um toque). E a patota “gospel” abusa, sem temor nem limites. A presença de Deus, o Soberano, é tratada como se trata um “despastor” qualquer; pop-gospel que se preza deixa Deus tomando chá de cadeira.

Aí, quando penso que os tropeços acabaram, a emissora “gospel”, cujo proprietário também gerencia a seção de títulos celestiais, toca "Rompendo em fé", uma belíssima canção que, por força do hábito (um hábito ruim), declara: “Se diante de mim, não se abrir o mar, Deus vai me fazer andar por sobre as águas”. Claro que Deus é soberano pra fazer o que bem entender, inclusive para abrir o mar, me fazer andar por sobre as águas, etc... Porém, o que escapa aqui é a afirmação de que se o mar não se abrir, Deus usará o plano B. Mas... desde quando Deus precisa de plano B?


Precisamos meditar melhor nas letras que cantamos, pois corremos o risco de, ao invés de agradar a Deus adorá-lo, acabar afrontando o Todo Poderoso com a nossa bendita música gospel.




Fonte: Retirado do Blog Pulpito Cristão e transcrito na íntegra: Adaptado do texto de Alexandre Magno A. Duarte, no site Ultimato. Via: Púlpito Cristão



***

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Limpeza no Twitter gera redução de followers

Nenhum comentário:
Desde a noite da última quinta-feira, 23/07, usuários do Twitter tem encontrado alterações no número de seus seguidores. Mensagens circulam no microblog questionando o que aconteceu com o número de followers que aparece com grande redução em diversas contas.

Apesar do susto inicial, os usuários podem ficar tranqüilos, o ocorrido não foi nada pessoal. O Twitter está realizando uma “limpeza” virtual, excluindo contas spams e “perfis bots”. A equipe do microblog publicou na quinta-feira, 23, nota que anunciava o término do processo. “Isso significa que a contagem que você vê em sua barra lateral deve coincidir com o que você vê nas suas páginas de ´following’ e ´followers´”, explicou a equipe no site Twitter Stats.

“Nenhum seguidor legítimo será afetado, estamos apenas limpando alguns artefatos no sistema”, garantiu o Twitter.


Fonte: Olhar Digital


***

Você sabe onde Consertar seu Controle Remoto?

Nenhum comentário:

Quando meu controle remoto deu defeito fiquei em estado de choque. Como eu poderia interagir com minha TV se meu controle remoto não funcionava mais?

Navegando pela web encontrei a solução para meu "grande problema". Afinal, quem poderia consertar ou vender um controle remoto igual ao meu?

Se vc está passando por esta "dificuldade" aí vai a dica:

Acesse: www.crcontroleremoto.com.br




****

terça-feira, 21 de julho de 2009

Jamais permita que a igreja se transforme em pedra de tropeço para a sua família.

Um comentário:

Por Renato Vargens


Nós que experimentamos a salvação por intermédio de Cristo desenvolvemos um eterno sentimento de gratidão a Deus. Isto porque, estávamos mortos, distantes da comunhão do Pai, destituídos de sua benignidade, bem como, atolados em nossos delitos e pecados. Entretanto, mediante a sua eterna misericórdia e infinito amor, Deus compadeceu-se da nossa miséria enviando-nos então o seu filho para morrer em nosso lugar. Como somos gratos! O que seria de nós sem o Senhor? Que sentido teria a vida sem Jesus Cristo? Ele nos redirecionou, nos deu esperança, libertou-nos das garras do diabo, deu-nos alento para a alma, força para viver. Que descoberta maravilhosa é o evangelho! Que tesouro precioso são as boas novas da cruz de Cristo!

Viver para Deus é simplesmente maravilhoso. Sem sombra de dúvidas a vida ganhou um novo sentido quando descobrimos a raiz do verdadeiro amor e perdão. Milhões de pessoas em todo globo, após encontrar-se com Jesus mergulham de corpo e alma na pregação do evangelho e no desenvolvimento da vida comunitária, isto é maravilhoso! É fantástico a gente ver o povo de Deus vivendo e pregando o evangelho em todos os lugares possíveis e imagináveis. Entretanto, ao contrário do que pensamos nem sempre isto significa a melhor coisa a ser feita. Isto porque, em nome de uma espiritualidade capenga, no afã de servirmos a Deus na igreja, esquecemos nas prateleiras empoeiradas das nossas vidas pessoas importantes como cônjuges, filhos e família. Ora, é impossível viver a vida cristã sem o salutar hábito de servirmos a Deus na Igreja. Ao nascer de novo somos tomados por uma vontade substancial de sermos úteis ao nosso Senhor e ao seu Reino. Contudo é de fundamental importância que entendamos que o servir a Deus e a família não são coisas auto-excludentes.

A espiritualidade saudável faz com que compreendamos que no Reino de Deus existe tempo e espaço para tudo. Existe tempo, para pregar o Evangelho, para visitar os enfermos, para aconselharmos os carentes, bem como para brincar e rir com os filhos, passear com a esposa, tirar férias com a família, além obviamente de desenvolver no lar uma ambiência de aconchego e amizade.
Caro leitor, por favor, pare, pense e responda: o que adianta ganhar o mundo para Cristo e perder os filhos para as drogas ou álcool? Ou falar entusiasticamente do amor de Deus para os desfavorecidos sem contudo ser capaz de demonstrar com um gesto de carinho sequer amor pelo cônjuge? Ora, a vida Cristã não deve estar fundamentada nos cacoetes da espiritualidade, mais sim nos princípios irrefutáveis da Palavra de Deus.

Somos chamados para vivermos a vida de forma equilibrada. O Senhor nosso Deus deseja que estejamos extremamente engajados na expansão do Reino. Ele quer que sejamos crentes ativos, pregadores da justiça, servidores da comunidade e anunciadores das boas novas. Entretanto, não significa dizer que por fazermos isso, devemos deixar de lado a nossa família. Antes pelo contrário, o desejo do Pai é que sejamos pregadores da justiça em nossa casa, que sejamos servidores de nossos filhos e cônjuge. Se fizermos isso, aí sim, aqueles que nos amam entenderão que vale a pena servir o Deus do evangelho.


Pense nisso!


Fonte: Renato Vargens

quinta-feira, 16 de julho de 2009

O Que Devo Fazer Para Que Seja Salvo?

Nenhum comentário:


PCamaral

"Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei" (Salmo 32:5)
Há muitos anos, um aflito carcereiro fez a significativa pergunta: "Senhores, que devo fazer para que seja salvo?" Atos 16:30. Hoje também, centenas e milhares desejam saber como obter a salvação. Qual foi a resposta de Paulo ao carcereiro? Gostaria você também de harmonizar sua vida com Deus, mas não sabe como e onde começar? Consultemos a Bíblia e obteremos as informações necessárias.

1. CRER EM DEUS E EM JESUS CRISTO

Este é o primeiro passo, pois está escrito em Hebreus 11:6. "Aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que Se torna galardoador dos que O buscam". Devemos crer que Deus existe, que Ele nos ama e quer dar-nos uma recompensa - a vida eterna. "Crê no Senhor Jesus, e serás salvo", foi a resposta de Paulo ao carcereiro em Atos 16:31.

Mas, dirá alguém: "Eu não tenho fé". "Como posso obter essa fé em Deus?". Vejamos o que o apostolo Paulo diz a esse respeito em Romanos 10:17 "E assim, a fé vem pela pregação e a pregação pela palavra de Cristo". A palavra de Cristo, como se acha na Bíblia, traz fé se a estudamos e a conservamos em nosso coração.

2. RECONHECER QUE SOU PECADOR

Em segundo lugar devo reconhecer minha culpa, reconhecer que sou pecador. "Porque todos pecaram e carecem da glória de Deus". Romanos 3:23. Mas que é pecado? Pecado, conforme as Escrituras o definem, é "transgressão da lei". I João 3:4. Bem, dirá você: "Eu não roubo, jamais matei alguém e nunca adulterei; amo a Deus e ao meu próximo; sempre fiz o bem; não sei que pecados poderia ter".
Vamos juntos buscar mais esclarecimentos nas Escrituras.

"Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima a Sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras, o que semeia contendas entre irmãos".
Provérbios 6:16-19.

O orgulho aparece em primeiro lugar nesta lista, pois o sábio disse: "A soberba precede a ruína e altivez de espírito, a queda". Provérbios 16:18. "Deus resiste aos soberbos mas dá graça aos humildes". Tiago 4:6.

Jesus contou uma parábola a alguns que confiavam em si mesmos por se considerarem justos e desprezavam os outros:

"Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um fariseu e o outro publicano. O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças Te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a min, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha, será exaltado". Lucas 18:9-14.

Vejamos o que a Bíblia diz da inveja.

"Pois onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de cousas ruins". Tiago 3:16. "Se alguém disser: amo a Deus e odiar a seu irmão, é mentiroso". I João 4:20.

Para muitos, a seguinte declaração de Jesus, será causa de espanto:

"Qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração já adulterou com ela". Mateus 5:28.
Se queremos conhecer a nossa verdadeira condição, devemos pedir ao Céu que nos abra os olhos da alma. O salmista escreveu: "Quem há que possa discernir as próprias faltas?". Salmos 19:12. E ainda: "Sonda-me, ó Deus e conhece o meu coração: prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno". Salmo 139:23 e 24.

3. ARREPENDIMENTO

Este passo conduz-me a uma mudança de rumo. O verdadeiro arrependimento consiste em tristeza pelo pecado e o abandono do mesmo. Esta tristeza é pelo pecado cometido, e não simplesmente pelo sofrimento ou castigo que o pecado possa fazer. O arrependimento que Deus quer consiste em sentir tristeza por havermos agido contrariamente aos princípios divinos, tristeza por havermos ofendido a Deus. Uma velha senhora escrava disse: "Arrependimento é sentir tanta tristeza pelo pecado, que o abandonemos". "Agora me alegro ... porque fostes contristados para arrependimento". II Coríntios 7:9

Esaú sentiu tristeza quando percebeu que havia perdido seu direito de primogenitura, mas essa tristeza não o levou ao abandono do seu erro, o de considerar levianamente as coisas divinas. O mesmo se pode dizer da tristeza de Judas: desesperado pelas futuras conseqüências do seu hediondo crime, enforcou-se. Ele não sentiu tristeza pelo pecado que cometera, apenas sentiu medo das consequências desse pecado, foi um arrependimento falso. Que contraste com o arrependimento do apóstolo Pedro: "E saindo dali, chorou amargamente". Mateus 26:75. Ele foi sincero, verdadeiro, pois sua vida posterior (após haver traído Seu Mestre) é uma prova disto, Não há salvação sem arrependimento. Jesus disse: "Se porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis". Lucas 13:3. Disse Pedro aos seus ouvintes no Pentecostes: "Arrependei-vos". Atos 2:38.

Convicção não é arrependimento: Uma coisa é ser despertado às cinco da manhã, mas outra coisa é levantar-se. Arrependimento é absolutamente necessário. O motivo por que muitos vivem uma vida infeliz é porque não se arrependem. Levam uma vida de cristãos frios e indiferentes, e nunca experimentaram a paz de espírito de um sincero arrependimento. "Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos". Salmos 32:3.

4. CONFISSÃO

O passo seguinte é a confissão. O arrependimento não é genuíno se não houver disposição de confessar o pecado. A Escritura diz: "O que encobre as suas transgressões, jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia" Provérbios 28:13. Aquele que esconde o seu pecado e o não confessa, nada alcança de Deus. A confissão nem sempre é fácil. É necessário coragem moral e humildade para admitirmos que erramos e confessar que pecamos. Mas, só assim alcançaremos perdão. A Escritura diz: "Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" I João 1:9. A confissão deve ser específica. Não é bastante dizer: Senhor, perdoa os meus pecados, num sentido geral. Evidentemente Deus espera que façamos menção de cada pecado, pelo menos dos pecados de que temos consciência. "Será, pois. que sendo culpado numa destas coisas, confessará aquilo em que pecou". Levitico 5:5

Vejamos o exemplo de Davi: "Confessei-te o meu pecado e a minha iniquidade não mais ocultei". Salmo 32:5. Todos os nossos pecados e faltas devem ser confessados a Deus. Se ofendemos ou lesamos o próximo, devemos ir a ele primeiro e confessar-lhe nossa ofensa. "Confessei, pois, os vossos pecados uns aos outros, também vosso Pai celeste vos perdoará" Mateus 6:14.

5. CONSAGRAÇÃO COMPLETA A DEUS

"Buscar-Me-eis, e Me achareis, quando Me buscardes de todo o vosso coração". Jeremias 29:13
"Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força". Marcos 12:30

O coração inteiro tem de render-se a Deus, do contrário não se poderá jamais operar a transformação pela qual é restaurada em nós a Sua semelhança. Os desejos e pensamentos devem ser postos em obediência à vontade de Cristo. Ele então transformará nossa vida: "Se alguém está em Cristo, é nova criatura; as cousas antigas já passaram; eis que se fizeram novas". II Corintios 5:17. Então, que harmonia sentiremos! Não mais acordes desafinados, numa dissonância que faz chorar os anjos.
Um estranho entrou numa catedral da antiga Áustria, onde alguém, sem talento musical, procurava, com dificuldade, tocar uma peça ao órgão. Os acordes eram dissonantes, causando uma impressão desagradável. O estranho aproximou-se do órgão e com bondade pediu que lhe fosse permitido tocar. Mas o "organista" continuou tocando, sem lhe dar atenção. Como o estranho insistisse, o que estava tocando finalmente perguntou, indignado: - Mas quem é o senhor?" respondeu, então, o estranho: Jhon Sebastiam Bach. Envergonhado, o aprendiz desculpou-se e cedeu lugar ao grande mestre, a cujo toque a catedral se encheu de uma melodia quase celeste.
Por que não entregamos nossa vida ao Mestre dos mestres para que nela tire um hino de perfeito louvor? Irá Ele nos receber? Certamente! São Suas as palavras:
"Vinde a mim todos, os que estais cansados o sobrecarregados e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o Meu jugo é suave e o Meu fardo é leve". Mateus 11:28-30.
Medite nestes simples palavras:
"Quando olho para os meus pecados, não vejo como possa ser salvo; mas quando olho para Jesus não vejo como poderei ficar perdido. num verdadeiro encantamento só posso exclamar: muito obrigado, meu querido Senhor Jesus, pois aceitando o seu convite de amor, encontrei o que mais necessitava... a minha salvação!”
Que Deus nos abençoe e guarde!

Objetos Têm Poder para Curar e Libertar?

Um comentário:

Por José Lima de Farias Filho

Nos últimos tempos, intensificou-se o uso de objetos, de elementos materiais nos ritos de cura e libertação espiritual, realizados por algumas pessoas e por algumas igrejas que se intitulam "cristãs".

Óleo, galho de arruda, copo com água, sal grosso, suco de uva, pedras, peças de roupa, carteiras de trabalho, fotografias, utencílios do culto judaico, enfim, a lista de objetos é ilimitada. Toda essa parafernália está sendo introduzida no culto a Jesus Cristo e, em nome dele, esses objetos são utilizados como "ponto de contato" para que as pessoas sejam libertas e curadas. Os introdutores dessa heresia evangélica apresentam dois argumentos:

1) A experiência pessoal: Dizem que, ao orarem, o Espírito Santo, através do dom da profecia, os manda usar esses elementos.

2) A base bíblica: Afirmam que, na Bíblia, há o caso da serpente de metal que curava, do lodo feito com a saliva de Jesus que curava, dos mergulhos em rios que curavam, etc. Segundo os defensores do uso desses objetos, esses casos escriturísticos dão base bíblica para essas práticas.

Diante dessa delicada questão, faz-se necessário analisarmos alguns desses textos para verificarmos se eles autorizam os cristãos usarem esses objetos como meio para pessoas serem curadas e libertas. Segundo Jesus Cristo, a única maneira de não errarmos em nossa vida cristã é verificarmos se as nossas práticas estão de acordo com a Bíblia Sagrada (Mt 22:29; At 17:11).

Sabemos que foi o Espírito Santo quem inspirou a Bíblia inteira; logo, se, no estudo desses textos, as Escrituras Sagradas autenticarem o uso de elementos materiais para curar e libertar, então, realmente foi o Espírito Santo quem mandou esses irmãos usarem esses elementos; mas, se, na análise desses textos, as escrituras Sagradas não autorizarem o uso desses objetos, então estará provado que não é o Espírito Santo quem está orientando esses irmãos, mas, sim, o espírito do erro (I Jo 4:6).

No trato desses assuntos delicados, é importante lembrarmos que sempre que desejamos interpretar as Escrituras Sagradas corretamente, é necessário estudar o texto dentro do seu contexto imediato, amplo, histórico e temático.
Uma outra regra não menos importante é verificar se o texto é normativo ou descritivo. Respeitando essas e outras regras hermenêuticas, o intérprete terá segurança na interpretação das verdades divinas.

Analisemos, então, seis desses textos considerados "polêmicos", a fim de constatarmos se a Bíblia autoriza o uso de elementos materiais para curar e libertar as pessoas.

1 - II REIS 5:10 e 14

"Então, Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo. Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, consoante a palavra do homem de Deus; e a sua carne se tornou como carne de uma criança, e ficou limpo."

CONTEXTO:

Israel estava em profunda apostasia; Acabe e Jesabel haviam elameado a fé do povo, a ponto de a feitiçaria assumir o lugar da fé no Deus vivo; morto Acabe, Acazias assumiu o poder; doente, o novo rei deu a seguinte ordem a seus servos: "Ide e consultai a Baal-Zebube, deus de Ecrom, se sararei desta doença. Mas o Anjo do SENHOR disse a Elias o tesbita: Dispõe-te, e sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Samaria, e dize-lhes: Porventura, não há Deus em Israel, para irdes consultar Baal-Zebube, deus de Ecrom? " (II Rs 1:1-2).

Foi nesse ambiente de enfrentamento da falsa espirutalidade pagã com a verdadeira espiritualidade do Deus vivo que Elias exerceu seu ministério. No lugar desse profeta, Deus levantou Eliseu.

Elias enfrentou a falsa e arrogante espiritualidade interna dos reis de Israel; por sua vez, internamente, Eliseu teria de lutar contra a arrogância espiritual dos reis e dos sacerdotes de Israel, e, externamente, teria de lutar contra a arrogância espiritual dos reis e sacerdotes pagãos. Naamã, por exemplo, comandante do poderoso exército da Síria, cujo rei era Bem-Hadade (II Rs 8:7), com a permissão de Deus, havia tido grande vitória contra um inimigo de Israel; isso o deixou famoso entre seu povo. Por ser comandante de uma grande potência mundial, Naamã pensava que Eliseu iria admirá-lo como um "grande homem", como um "poderoso general", que iria jogar-lhe confetes ou ainda recepcioná-lo, abaixando-se, etc. (v.11); contudo, o profeta de Deus sequer o recebeu; apenas mandou-lhe um recado: "Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo.".

O arrogante general ficou indignado: "Não são, porventura, Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não poderia eu lavar-me neles e ficar limpo? E voltou-se e se foi com indignação" (v.12). Os rios Abana e Farfar da Síria, eram limpos; suas nascentes estavam nas montanhas alimentadas por colinas; o rio Jordão, de Israel, era barrento, lamacento e sujo, sua nascente era nos vales. Ora, se as águas tivessem poder de curar, certamente Deus usaria as águas limpas da Síria. Como as águas não tem poder de curar e o problema tratado no texto não é a qualidade delas, mas, sim, a arrogância do general sírio, Deus decidiu humilhá-lo, fazendo-o mergulhar num rio lamacento e fedorento, para, depois, curá-lo, não com a água suja, mas com seu imenso poder e sua misericórdia.

E assim foi feito: ao mergulhar sete vezes (o numero que expressa a perfeição, na Bíblia), Naamã aprendeu que só há um Deus perfeito, verdadeiro e Todo-Poderoso, o Deus daquele rio sujo de Israel: "Aí Naamã disse:...de agora em diante eu não vou oferecer sacrifícios e ofertas que são completamente queimadas a nenhum deus, a não ser a Deus, o SENHOR. Mas eu gostaria que ele me perdoasse uma coisa, que é a seguinte: quando eu tiver de acompanhar o meu rei ao templo de Rimom, o deus da Síria, para ali adorar, eu vou ter de adorá-lo também. Que o SENHOR Deus me perdoe por isso! Eliseu disse: - Adeus! Boa viagem!"(vv.17-19 NTLH).

Na seqüência, por não conhecer corretamente a Deus e nem o sentido de suas ações espirituais, Geazi, conhecido pelo povo como homem de Deus(v.27), recebeu castigo divino no próprio corpo: a lepra que era de Naamã passou para ele e para seus descendentes (v.27). Nem sempre os que são conhecidos e proclamados pelo povo como "homens de Deus" agem como tais.

Enfim, no texto em questão, o assunto principal não é a água e nem os sete mergulhos de Naamã no rio, mas a luta contra a arrogância da falsa espiritualidade do deus sírio Rimon, representado por Naamã, e a simplicidade da verdadeira espiritualidade do Deus de Israel, representada pela simplicidade das ações do profeta Eliseu.

2 - MARCOS 8:23:

"Jesus, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia e, aplicando-lhe saliva aos olhos e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe: Vês alguma coisa?


CONTEXTO:

Ao lermos os versículos anteriores (1-21) e posteriores (27-38) do capítulo 8, verificamos que o texto refere-se à revelação de Cristo como Messias para os discípulos, através de sofrimentos (31). Para revelar, Jesus fez um grande milagre, ao mesmo tempo em que conversou com seus discípulos (1-9), enquanto os fariseus exigiam sinais para o tentarem, o que lhes foi negado com veemência (10-13). Ocorre, porém, que os discípulos não compreenderam espiritualmente as palavras do Mestre e nem a malícia dos fariseus (14-21).

Diante da incompreensão espiritual dos discípulos, Jesus decidiu realizar um milagre em que suas ações pudessem "chocar" aquelas mentes endurecidas: passou saliva nos olhos do cego, impôs-lhe as mãos e curou seus olhos (22-23); mas como o rapaz viu as pessoas e pensou que eram árvores, Jesus voltou a impor-lhe as mãos e o homem passou a distinguir corretamente as pesoas.

Primeiro Jesus curou os olhos; depois, a mente, para ilustrar a situação espiritual dos discípulos, ou seja: eles tinham olhos, mas não viam; tinham ouvidos, mas não ouviam o que Jesus falava e fazia (18). Ao forçar a mente dos discípulos com este milagre "diferente", Jesus alcançou seu alvo: os discípulos o reconheceram como o Messias, enviado de Deus (27-29), que, através de muito sofrimento, redimiria a humanidade de seus pecados (30-38).

Desta forma, ao ter cuspido nos olhos do cego, Jesus não estava autorizando a nenhum cristão pegar objetos ou elementos materiais para usar em cultos ou ministrações espirituais, visto que o Messias, Jesus Cristo, já nos foi revelado. Além disso, o texto em questão não é normativo (uma ordem a ser cunprida), mas descritivo (uma narrativa e respeito de um fato).

3 - ATOS 19:11-12:

"E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários, a ponto de levarem aos enfermos lenços e aventais do seu uso pessoal, diante dos quais as enfermidades fugiam das suas vítimas, e os espíritos malignos se retiravam."


CONTEXTO:

A leitura dos versículos anteriores (vv. 1-10) e posteriores (vv. 13-40) do capítulo 19, mostra que o ambiente em que Paulo e seus companheiros estão pregando é de profunda idolatria, feitiçaria, espiritismo, etc. Até mesmo os poucos crentes que haviam pela região de Éfeso não sabiam nada sobre o batismo cristão nas águas e nem sobre a pessoa do Espírito Santo e sobre o batismo no Espírito Santo (vv.1-7).

Havia, também, uma total ignorância a respeito do reino de Deus (v.8). Não menos intensa era a oposição à verdade (v.9), o que consumiu dois anos da vida do apóstolo com ensinamento bíblico (v.10). Diante de um ambiente profundamente afetado por Satanás, "Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários" (v.11.

O falso poder era combatido com o verdadeiro poder, sem a necessidade de elementos materiais. Mas aquelas pessoas vindas do paganismo, da feitiçaria, do esoterismo, do sincretismo, do xamanismo, do animismo, não conhecendo o poder do verdadeiro Deus, pensavam que Paulo era o detentor do poder (como aconteceu em Listra - Atos 14:8-19), e, por essa razão, pegavam os lençóis e aventais de uso pessoal do apóstolo, e crendo que esses objetos tinham sido afetados pelo poder que saía do corpo de Paulo, tocavam o corpo do apóstolo com esses elementos, a fim de serem curadas e libertas (v.12). Os versículos seguintes comprovam o total desajuste espiritual dessa gente (vv. 13-40).

Quem levava objetos meteriais diante de Paulo eram pessoas desajustadas espiritualmente, gente perdida no paganismo; os crentes de Éfeso, conquanto imaturos doutrinariamente (vv. 1-7), nunca cometeram tal loucura. O texto deixa ainda bem claro que quem curava as pessoas não eram os objetos, mas Deus (v.11). Portanto, Atos 19:11-12 não pode ser usado como base para os cristãos de hoje levarem para os cultos ou ministrações espirituais peças de roupa, carteira de trabalho, fotografias, copo com água, galho de arruda, etc, a fim de receberem as bençãos de Deus. A fé no poder do Senhor Jesus é suficiente! Além de tudo isso, o texto em questão não é normativo, mas descritivo.

4 - NÚMEROS 21:8-9:

"Disse o SENHOR a Moisés: Faze uma serpente abrasadora, põe-na sobre uma haste, e será que todo mordido qua a mirar viverá. Fez Moisés uma serpente de bronze e a pôs sobre uma haste; sendo alguém mordido por alguma serpente, se olhava para a de bronze, sarava."


CONTEXTO:

Ao mandar Moisés fazer uma uma serpente de metal e levantá-la numa haste, para que os israelitas mordidos por víboras fossem curados, ao olharem para ela, Deus estava lembrando ao povo liberto do Egito que é poderoso para cumprir a promessa feita a Adão e a Eva no Éden (Gn3:14-15); isto é, ser propício aos seres humanos decaídos pela ação da serpente maligna; aquela serpente de metal, didaticamente, ilustrava, de forma profética, um novo tempo que estava chegando, ou seja, a hora em que o ministério da morte perderia a sua força no mundo.

De que maneira?

Através do povo eleito, tirado do Egito, com poderosa mão, para ser luz das nações, Deus pretendia exterminar o reinado da morte.

Mas o povo falhou amargamente, transformando a serpente de metal num Deus: "Removeu os altos, quebrou as colunas e deitou abaixo o poste-ídolo; e fez em pedaços a serpente de bronza que Moisés fizera, porque até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã." (II Rs 18:4). Por esta razão, Deus "desistiu" de usar um povo como instrumento de salvação e enviou seu Filho Amado, o Messias, para cumprir essa missão: "E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo o que nele crê tenha a vida eterna."(Jo 3:14-15).

Portanto, a serpente que Moisés fez, no deserto, não serve de base bíblica para que os cristãos de hoje usem objetos como meios de serem abençoados por Deus. O Messias é o único meio de nos chegarmos ao Pai. A crença em objetos como fonte de poder é doutrina pagã, chamada de Animismo, isto é, a crença segundo a qual as coisas inanimadas têm vida e poder espiritual. O uso de objetos no culto a Deus é uma demonstração de ignorância da parte de quem adora a Deus sem conhecê-lo, como os esotéricos e politeístas atenienses: "Então, Paulo, levantando-se no meio do Areópago, disse: Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente aquele que eu vos anuncio." (At 17:22-23).

5 - MARCOS 5: 27-29:

"...tendo ouvido a fama de Jesus, vindo por trás dele, por entre a multidão, tocou-lhe a veste. Porque, dizia: Se eu apenas tocar as vestes, ficarei curada. E logo se lhe estancou a hemorragia, e sentiu no corpo estar curada do seu flagelo."


CONTEXTO:

Neste conhecido texto de uma mulher com hemorragia, entendemos que nem é necessário usarmos o contexto para explicá-lo, basta prestar atenção no próprio texto para compreendermos que Jesus, compadecendo-se daquela mulher, curou-a, não porque ela tocou nas suas vestes, mas porque tinha fé. E, para que seus discípulos e a multidão não viessem a crer que suas roupas tinham poder de curar, Jesus parou a caminhada e afirmou a mulher: "Filha, a tua fé te salvou; vai-te em paz e fica livre do teu mal." (v.34 - grifo nosso). Foi a fé da mulher em Cristo, não a roupa dele, que proporcionou ao Mestre a satisfação em curá-la.

6 - TIAGO 5:14:

"Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor."


CONTEXTO:

As palavras de Tiago estão inteiramente alinhadas com as palavras de Cristo, em Mc 5:27-29, e, por assim dizer, dispensam o detalhamento do contexto para serem entendidas corretamente. O apóstolo afirma:

"Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor. Esta oração da fé, salvará o enfermo,e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados." (v.15 - grifo nosso).

O texto é claríssimo: Quem cura não é o óleo, mas a fé no Senhor, que, por sua vez, levanta o doente. O óleo é apenas um símbolo de que aquele que está aplicando a unção, no caso, o presbítero, é uma pessoa de Deus, como no Antigo Testamento, em que os sacerdotes eram ungidos para serem representantes de Deus.

CONCLUSÃO

O que vimos até aqui é suficiente para concluirmos que o uso de elementos materiais em cultos e ministrações cristãs, com o intuito de servirem de "ponto de contato" para despertar a fé das pessoas ou para "fazer Deus agir", não tem nenhum apoio nas Escrituras Sagradas.

Quando analisamos os textos, dentro de seus respectivos contextos, todo engano de Satanás cai por terra, diante da veracidade do Evangelho de Cristo. Logo, se a Bíblia não ensina tais coisas, e tendo sido toda ela inspirada pelo Espírito Santo, o Espírito da Verdade, que guia "em toda verdade" (Jo 16:13), concluímos que não é ele quem está falando na vida de quem afirma estar sendo por ele guiado para fazer rituais utilizando elementos materiais como meio de curar e libertar pessoas.

Na Bíblia Sagrada, as pessoas são limpas de seus pecados pelo poderoso sangue de Jesus (I Jo 1:7; I Pe 1:2; Hb 10:19) e curadas de suas enfermidades e libertas de suas opressões pelo poderoso nome de Jesus (Mc 16:17; Jo 14:13, 15:16, 16:23). O próprio Cristo lamenta o fato de muitos de seus seguidores não usarem seu santo nome para pedirem e obterem as bênçãos do Pai: "Até agora nada tendes pedido em meu nome." (Jo 16:24).

Portanto, em quaisquer circunstâncias, sejam elas as mais difíceis e dolorosas, peçamos ajuda do Pai, indo até Ele em nome de Jesus.

"O que disto passar, vem do maligno." (Mt 5:37)

quarta-feira, 15 de julho de 2009

IE6 não será mais compatível ao YouTube

Nenhum comentário:

Se você tem o hábito de assistir videos no Youtube, preste atenção nos avisos que são colocados, logo no inicio, quando acessados pelo Internet Explorer 6.

Os usuários do Internet Explorer 6 que acessam o YouTube estão dando de cara com o seguinte comunicado: “Vamos descontinuar o suporte para Internet Explorer 6 em breve, por isso faça o upgrade agora”.

Desde ontem, 14, o YouTube exibe o aviso, e ainda indica que os internautas que ainda usam o IE6 façam o download de outros navegadores, como Google Chrome, Mozilla Firefox 3.5 ou IE 8.

A mensagem na página inicial do site ainda diz: “Faça upgrade para um navegador moderno de modo a obter uma experiência on-line mais rica”. O aviso, no entanto, não especifica a data na qual o IE6 não será mais compatível ao portal de vídeo.




Fonte: www.olhardigital.com.br

A Multiforme Graça de Deus

Um comentário:

Deus trabalha de muitas maneiras, e Ele sempre tem o momento certo de agir e abençoar. Nós, seres imperfeitos, pensamos que sabemos de tudo e que temos total controle sobre a nossa vida. Mas, a própria vida nos mostra duramente que não é bem assim. Quando paramos de ouvir a nossa própria voz e passamos a ouvir a voz do Senhor, aí sim, a nossa vida muda, e para melhor, apesar de todas as tribulações por que passamos, a vida junto ao Senhor é infintamente melhor.

Separamos o testemunho emocionante de uma irmã que congrega a pouco tempo conosco, mas que já possui um imensa experiência pessoal com o Espírito Santo. Podemos reparar que o homem pode se afastar do Senhor por motivos dos mais justificados humanamente, mas uma coisa sempre irá acontecer, Deus nunca irá se afastar de nós, e no momento certo Ele nos traz de volta a Sua presença. Por que Ele É Fiél e nunca nos deixará só.

Paulo Amaral




Soraya Tavares

A Paz do Senhor !

Gostaria de compartilhar com vocês a minha história. Até porque é bem recente.

Nasci no Rio de Janeiro. Fui criada dentro do catolicismo e aos 10 anos, após meu pai se aposentar, fomos morar no estado da Paraíba. Lá aceitei a Jesus na Igreja Assembléia de Deus e fui batizada no Espírito Santo aos 11 anos.

Um dia meu pai resolveu me colocar para estudar na Escola Adventista. Lá eu aprendi muito sobre a Bíblia. E tomei a decisão de me batizar. Infelizmente, devido a doutrina da Igreja Adventista do Sétimo Dia que não é Pentecostal, deixei esquecido dentro de minha mente e meu coração toda atuação que o Senhor Espírito Santo havia realizado em mim. Só sentia seu toque mais forte quando estava louvando, este também foi um dom que o Senhor me concedeu pela Sua misericórdia e que não deixei esquecido.

Nestes momentos de louvor e adoração sentia fortemente o Seu toque em mim. Mas não podia me expressar com a intensidade que eu o sentia. Vivi desde os meus 13 até os 31anos na IASD. Trabalhei, namorei, casei e tive meus filhos na igreja. Mas esqueci completamente do Espírito Santo, ao ponto de quase deixar de acreditar Nele.

Há quatro anos comecei a ter depressão. Hora estava bem, hora estava muito mal. O tempo passando... e tudo piorando. Ninguém sabia do meu problema, tinha vergonha de dizer. Sorria para todos, mas por dentro era um poço de tristeza. Comecei a rejeitar meu esposo e não entendia o por quê? O problema foi virando uma bola de neve até que no ano passado cheguei a um estado que não desejo a ninguém. Parei de comer, só tomava líquido, estava decida a acabar com a minha vida, o que tentei duas vezes.

Quase enlouqueci. Tinha horas que sentia vontade de sair correndo pela rua sem rumo, e isto a altas horas da madrugada. Minha família estava desesperada, não sabia mais o que fazer. Até que um dia minha mãe estava na casa de uma de minhas tias, e lá uma irmã da Assembléia de Deus, que sem saber absolutamente de nada do que estava acontecendo, disse para minha mãe que precisava ir na minha casa, porque Deus estava mandando.

Minha mãe veio falar comigo e eu não autorizei aquela visita. Mas, meu esposo vendo a necessidade, deixou eu sair de casa um dia e entrou com essa irmã e mais um grupo para orarem por nós. Detalhe: eu não acreditava que bruxaria atingisse alguém que estivesse na igreja; durante muitos anos acreditei assim. Naquele dia as coisas começaram a se resolver.

Naquela tarde foi revelado que um pessoa fez uma obra de macumba para me matar, e que estava me matando. O negócio foi tão feio que a ultima oração dentro da minha casa, todos que estavam presentes ouviram o grito do diabo saindo de meu lar. Mas a obra ainda não estava completa, precisavam orar comigo.

Então um dia em que estava em casa, as irmãs chegaram sem eu saber. Me fizeram dar a mão ao meu esposo, o que foi muito difícil, porque eu não conseguia mais dar as mãos a ele. Após a oração final, uma das irmãs falou para meu esposo que antes do final do ano o nosso lar estaria restaurado. E assim Deus fez. Tudo foi restaurado, desde a minha saúde até o meu lar. A partir daí o Senhor começou a me restaurar espiritualmente. Voltou a falar comigo como há muito tempo não falava. Fez-me voltar a falar em línguas.

E uma das coisas que me disse é que eu deveria procurar na internet o site da Igreja Adventista da Promessa, porque era ali que Ele queria que eu estivesse com minha família. Achei o site e me senti em casa. Foi como se eu estivesse toda a minha vida procurando por aquele lugar e agora, finalmente, o havia encontrado.

Mas e agora, como fazer com meu esposo? Ele nunca foi pentescostal e até tinha um pouco de aversão, apesar de ter visto tudo o que o Senhor havia feito em nossas vidas. Orei ao Senhor em pensamento: "Senhor, se estás no controle disso tudo, mande minha irmã que mora na Paraíba, para falar conosco. Só o Senhor e eu sabemos desse pedido."

Para minha alegria menos de um mês depois minha irmã estava em minha casa, dizendo que não estava de visita, que o Senhor foi que a mandou e foi Ele quem deu as condições para ela estar conosco.

O Senhor confirmou através de minha irmã, o que Ele havia me dito: que deveríamos ir para a IAP e que Ele tinha uma obra para ser feita através de nossas vidas. Outro detalhe: minha irmã também é membro da Assembléia de Deus. O Espírito Santo fez meu esposo tremer da cabeça aos pés e assim ele começou a acreditar.

Desde de o mês janeiro temos congregado na Igreja Adventista da Promessa do município de São Gonçalo no Rio de Janeiro. Em abril fomos recebidos como membros.

E eu pergunto para você meu irmão e irmã:

O QUE PARA DEUS É IMPOSSÍVEL?


Fonte: Soraya Tavares



Twitter para Iniciantes

Nenhum comentário:
Dicas para fazer bonito em 140 caracteres

Blogueiros e personalidades do Twitter ensinam regras de boas maneiras na rede

Rio - O número de internautas brasileiros que aderem ao Twitter não para de crescer. Em junho, o Brasil superou Estados Unidos e Grã-Bretanha e se tornou o país em que o microblog tem maior penetração: 15% dos 34 milhões de internautas, ou seja, cerca de 5 milhões de brasileiros, acessaram o Twitter, segundo medição do Ibope Nielsen Online. Isso representa um aumento de 71% em relação a maio. Ou seja: definitivamente, o Twitter está bombando no Brasil.

Confira o guia para iniciantes

E que sempre que alguém debuta no Twitter, as perguntas se repetem: como se comportar na rede? O que é certo e o que é errado? Enfim, quais as normas de etiqueta? Os criadores do Twitter não se deram ao trabalho de criar regras além da limitação de 140 caracteres por post (ou tweet, com são chamados os textos), ficou a cargo dos usuários determinar as normas de bom comportamento. A bem da verdadade não há um manual, mas blogueiros de longa data e twitteiros com legiões de seguidores dão algumas dicas.



A regra mais importante é o bom senso. “Etiqueta a gente aprende em casa. O importante é ter bom senso. Como na vida real, você não vai cutucar as pessoas, falar mal delas, implorar atenção”, diz a VJ Mari Moon, que comanda o Scrap MTV e tem mais de 64 mil seguidores no Twitter. O que mais a incomoda é quando alguém pede para ser seguido. “Se você não segue a pessoa, fica subentendido que você não se interessou por ela, mas não quer ser mal educada”, explica a VJ dos cabelos azuis.

Para a blogueira Ana Paula Barbi, a Polly, do blog Te Dou Um Dado, que tem quase 16 mil seguidores, usar o Twitter como um chat é uma das piores agressões à “twittiqueta”. Como os textos são exibidos para todos os que seguem o autor do comentário, uma conversa privada exibida a todos é um transtorno. Mas o que realmente tira a Polli do sério é quando “ameaçam” para de segui-la. “Quer que eu faça o que? Chore? A maravilha do Twitter é que se eu estou te enchendo, é só parar de me seguir”, diz.

Mesmo quem está movido pelas melhores intenções corre o risco de cometer gafes. Fique atento para não incorrer nas mais graves, como mandar uma mensagem direta para a pessoa errada, ou, supremo erro, divulgar dados pessoais. O ator Bruno Gagliasso recentemente deslizou e entregou seu número de celular. "As piores gafes são esquecer que o Twitter é aberto; apagar um post e não saber que tudo aparece em buscas, subestimar a inteligência dos outros", avalia a mestre em Física Nuclear e blogueira Rosana Hermann.

Usar robôs para aumentar o número de seguidores é questionável. “O problema não é seguir muita gente para ser seguido, mas ter uma platéia de dezenas de milhares de pessoas das Filipinas, da Nova Zelândia, que não entendem o que você escreve”, comenta Rosana.

Para entrar no Twitter

O Twitter é uma rede social em que pessoas organizadas em grupos observam-se por meio de textos de até 140 caracteres. É como uma mistura de scraps do Orkut e bate-papo no MSN. Um texto publicado poderá ser visto por todos que estão no Twitter, todos os que seguem o seu perfil, mesmo os que não são seguidos por você. A não ser que você determine que seu perfil é fechado.

Para participar, acesse www.twitter.com e se cadastrar gratuitamente. Não é preciso mais do que um e-mail e uma senha. Depois você procura seus amigos na rede. Por ser tão fácil criar um perfil, há muitos que são falsos, os chamados fakes, principalmente de celebridades. Uma forma de conferir a autenticidade do perfil e acessar o site ou blog oficial e nele buscar um link para o Twitter. Desconfie também de links que levam a sites que sugerem que vocë baixe um programa ou atualização. Pode ser um código malicioso.

Hoje fala-se de tudo no Twitter. Se quiser dar uma resposta a algum comentário use @ e o nome do usuário (@marlosm, por exemplo) para que ele saiba se é com ele. Para identificar o assunto da conversa, use # antes da palavra chave (#twittiqueta, por exemplo). Para republicar (diz-se retwittar) um post de alguém, use o código RT@ nome do usuário.

Você pode acessar pelo browser, por smartphones (como o iPhone), ou por programinhas feitos para o Twitter, como o TweetDeck.



Fonte: O Dia Digital



***

domingo, 12 de julho de 2009

Para quem olhar?

Um comentário:

No Brasil do Verde e Amarelo, que tanto encanta quando tremulado pelos desejos e civismo de seu povo, há um lado que ainda caminha nas sombras: a falta de ética, de honra e respeito com a nação.

PARA QUEM OLHAR?

O conferencista e professor Cesar Romão escreveu um artigo com o tema: O LADO NEGRO DO VERDE E AMARELO. Sua intenção é acentuar que o nosso tão querido Brasil está enterrado num lamaçal de corrupção. Veja um trecho do seu artigo:

No Brasil do Verde e Amarelo, que tanto encanta quando tremulado pelos desejos e civismo de seu povo, há um lado que ainda caminha nas sombras: a falta de ética, de honra e respeito com a nação. Escândalos e mais escândalos, mentiras tão deslavadas que as próprias pessoas que mentem, fazem isto com tanta convicção que terminam por acreditar em suas próprias mentiras.

A Operação Furacão, uma das maiores operações da história da PF. Entre os presos estavam dois desembargadores do Tribunal Regional Federal do Rio, um juiz do Tribunal Regional do Trabalho de Campinas, um procurador regional da República no Rio, dois delegados federais e o advogado Virgílio de Oliveira Medina, irmão do ministro Paulo Medina, do Superior Tribunal de Justiça. Os escândalos atingem os mais altos escalões de nossa nação. Essa operação da Polícia Federal nos dá a prova de que não temos em quem nos apegar aqui na terra. E não é só no meio político, a corrupção atinge toda a sociedade.

Esta realidade vivida pelos brasileiros, já havia sido vivenciada pelo profeta Miquéias. No tempo de Miquéias prevaleciam condições morais deploráveis entre o povo de Israel e de Judá. Os líderes oprimiam o povo, especialmente os pobres. Juizes, sacerdotes e profetas andavam atrás de dinheiro. Idolatria, fraude, opressão, injustiças e derramamento de sangue abundavam. Era arriscado confiar até mesmo nos amigos confidenciais e nos membros da família.

Confira o que ele escreveu no capítulo 7:2-6:

“Já pereceu da terra o homem piedoso, e não há entre os homens um que seja justo; todos armam ciladas para sangue; cada um caça a seu irmão com a rede.

As suas mãos fazem diligentemente o mal; assim demanda o príncipe, e o juiz julga pela recompensa, e o grande fala da corrupção da sua alma, e assim todos eles tecem o mal.

O melhor deles é como um espinho; o mais reto é pior do que a sebe de espinhos; veio o dia dos teus vigias, veio o dia da tua punição; agora será a sua confusão.

Não creiais no amigo, nem confieis no vosso guia; daquela que repousa no teu seio, guarda as portas da tua boca.

Porque o filho despreza ao pai, a filha se levanta contra sua mãe, a nora contra sua sogra, os inimigos do homem são os da sua própria casa”
.

Para onde Miquéias poderia olhar naquele momento, em quem se apegar no momento em que não se pode confiar em ninguém? Ele vê a traição até mesmo entre os familiares. No meio de todo esse emaranhado de maldade, de podridão moral e colapso social, Miquéias olha para cima e vê uma esperança: “Eu, porém, olharei para o SENHOR; esperarei no Deus da minha salvação; o meu Deus me ouvirá.”

Amigo! Para quem você está olhando neste momento?

É provável que a sua volta existam muitos problemas, muitas perguntas sem respostas, muitos dilemas sem uma saída. Eu te convido a olhar para o Senhor Jesus, Ele é a nossa esperança, nem tudo está perdido. Erga a sua cabeça e acredite que há um Deus, que além de ser o Todo-Poderoso é um Pai que ama os seus filhos e tem o melhor para aqueles que olham para Ele esperando a sua salvação.


Para meditar:
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos,e eu vos aliviarei” – Mateus 11:28.

Fonte: (Pastoral) Pastor Josiel Euzébio Peixoto IAP Vila Medeiros SP



***

A Vantagem de Guardar os Mandamentos

Um comentário:

Pastor Samuel Câmara


Um homem bonachão se gabava a outros sobre a vida que levava, falando de seus casos amorosos, do dinheiro que havia ganhado por levar vantagem em tudo e sobre todos, afirmando que só cria na vida aqui e agora. O negócio dele era ficar rico, não importasse o preço, e gozar dos prazeres "proibidos" o mais que pudesse. De repente parou, quando um colega seu passava, e mudou de assunto:

"Estão vendo aquele homem? Ele é sério, honrado, vive com a mulher, mas é pobre, e ainda diz que é cristão e obediente aos mandamentos de Deus. Ora essa, quando morrermos, todos nós iremos para o mesmo lugar. Ele vai me ver lá em cima, e eu vou morrer de rir dele, pois não viveu a vida. Qual é a vantagem de guardar os mandamentos de Deus?"

Essa mesma questão foi levantada por um homem de Deus chamado Asafe, embora com motivação totalmente diferente. Não obstante cresse firmemente na bondade de Deus para com os seus, Asafe confessa que chegou a ter tanta inveja dos soberbos, por causa da prosperidade dos ímpios, que quase se desviou dos caminhos de Deus. "Quase se resvalaram os meus pés" - ele disse.

Esses ímpios achavam que Deus não se importava, e diziam: "Como sabe Deus? Acaso, há conhecimento no Altíssimo?" (Leia o Salmo 73)

Asafe ficou tão perturbado que chegou a pensar que de nada importava purificar o coração e lavar as mãos na inocência. Sua preocupação era legítima, mas mal focada. Tal como a das pessoas que vivem com seriedade diante de Deus, mas que, em razão de verem tanta coisa errada, acabam se desanimando pelo caminho.

Então, atribulado, Asafe foi falar com Deus sobre o assunto. Quando ele entrou "no santuário de Deus", então atinou "com o fim deles", e disse: "Tu certamente os pões em lugares escorregadios e os fazes cair na destruição". Ele também entendeu que valia a pena guardar os mandamentos de Deus, e afirmou o seu destino: "Tu me guias com o teu conselho e depois me recebes na glória".

De fato, o destino dos que se banqueteiam em iniquidade e desdenham dos mandamentos de Deus será a perdição eterna. Mas, para que o nosso coração não se desvaneça, Jesus deixou sete promessas que identificam as vantagens temporais e eternas de quem guarda os mandamentos de Deus:

JESUS SE MANIFESTARÁ A ELE.

"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele"
(Jo 14.21).

SERÁ COMPARADO AO HOMEM PRUDENTE.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha"
(Mt 7.24-25).

SERÁ MORADA DE DEUS.

"Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada"
(Jo 14.23).

PERMANECERÁ NO AMOR DE CRISTO.

"Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço"
(Jo 15.10).

SERÁ AMIGO DE JESUS.

"Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando"
(Jo 15.14).

SERÁ CONSIDERADO GRANDE.

"Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus"
(Mt 5.19).

ENTRARÁ NA VIDA ETERNA.

"Bom só existe um (que é Deus). Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos"
(Mt 19.17).

Desse modo, qual a vantagem dos ímpios? Nenhuma! Tudo o que construírem virará cinzas, inclusive eles.

A vantagem de guardar os mandamentos de Deus é dupla: viveremos com a bênção de Deus e em paz com a nossa consciência aqui na Terra e estaremos com Ele em glória por toda a eternidade no Céu. Vale a pena guardar os mandamentos de Deus!


Qual a sua escolha?

Fonte: Pastor Samuel Câmara


***

sexta-feira, 10 de julho de 2009

"Vendi a maior comunidade do Orkut"

Nenhum comentário:
10 de julho de 2009
Por Rafael Sbarai


Ele não gosta de acordar cedo e conseguiu reunir, em cinco anos, mais de seis milhões de pessoas em uma comunidade voltada a esse costume. João Paulo Mascarenhas, de 30 anos, é uma dessas celebridades virtuais que ganharam fama no Orkut, rede social mais popular no Brasil.

Gerente de uma agência de intercâmbio estudantil, no Rio de Janeiro, o carioca controlava até a última terça-feira a maior comunidade no site de relacionamentos, Eu Odeio Acordar Cedo. Desde então, não detém direitos sobre o espaço: acabou vendendo para um "desconhecido". Em entrevista a VEJA.com, João Paulo não revela valores oficiais, mas explica toda a negociação, que gira entre 3.000 e 5.000 reais.

Como surgiu a ideia de criar a comunidade?
Estou no Orkut desde o seu lançamento. Em meados de 2004, pensei em um espaço para expressar vontades e compartilhar isso com amigos meus. Logo, criei "Eu Odeio Acordar Cedo", situação da qual não gosto mesmo. A criação do tema foi bem natural. Poucos gostam de acordar cedo.

Houve uma divulgação do espaço?
Nunca. Sempre quis um espaço virtual para expressar vontades. Encontrei no Orkut o melhor caminho. Queria testá-lo mesmo. Na época, não era tão popular. A comunidade cresceu graças à identificação com o tema. Queria reunir amigos e conhecidos. Apenas isso. Mas a construção e a padronização do conteúdo ajudou a tornar a comunidade tão popular. O próprio desenho que representa a página - do Garfield - é emblemático. Não pensava em uma comunidade muito popular. Pelo contrário. Só havia convidado um amigo. Em um único mês, já existiam mil pessoas. Isso me assustou.

Você costumava interagir com os integrantes da comunidade?
No início sim. Abria tópicos para discussão e sempre estive conectado para ajudar ou prestar esclarecimentos. Aos poucos, deixei de participar pela popularização do espaço. Ficou difícil responder. Mas sempre sabia de tudo que acontecia na comunidade. Virei praticamente um porteiro.

Como aconteceu a venda desta comunidade?
Vendi a comunidade na última terça-feira. Sinceramente não conheço a pessoa com quem eu falei, mas sei que vai usar este espaço para anunciar produtos. Já está fazendo isso, por sinal. Tive um contato por e-mail e, posteriormente, por telefone. E não é a primeira comunidade que ele compra. Outras comunidades populares do Orkut já foram adquiridas por essa pessoa.

Mas já havia vendido algum espaço no Orkut?
Sim, mas não divulgo valores. Vendi espaços na descrição da comunidade para a inserção de links de sites. Apenas isso.

Qual foi o valor da negociação?
Prefiro não falar sobre valores, pois houve um acordo para não divulgar, mas está na faixa de três a cinco mil reais.

A venda da comunidade já provocou um grande número de mensagens em seu perfil na rede social. Pretende prestar esclarecimentos?
Nada. Vou esclarecer tudo isso com calma. Não recebi até o momento nenhuma mensagem ofensiva por vender uma página no Orkut, mas todos estão preocupados com o futuro da comunidade.

E essas mais de seis milhões de pessoas que estão na comunidade não podem se sentir "usadas" pela venda e criar um movimento de saída do espaço?
Pode acontecer. O atual dono tem que saber deste fato, mas acredito na permanência de grande parte destes indivíduos. É pouco provável, mas é uma hipótese que está em jogo.


Por Rafael Sbarai


Fonte: Veja.com



***

Muito Carisma, pouco Caráter e Muitas Visões!

Nenhum comentário:

É claro que toda Instituição Religiosa deve ter seu plano de ação. Assim saberá se conduzir ao longo do ano, pois sabe o que fazer e como fazer. Mas tem gente que exagera e coloca Deus no meio de suas "visões particulares".
Numa a tendência normal e previsível do povo evangélico, que é a de pregar a palavra, divulgar cada vez mais o evangelho, associado à mídia, que bombardeia dia e noite nossos lares, em praticamente todos os canais abertos com a mensagem do evangelho, nada é mais previsível do que o que foi motivo de inspiração de nosso irmão aqui transcrito nas linhas abaixo.

Como colocou  A Igreja Sômus Nozes em seu post Pessoal Brinca Demais Viu...

Abaixo parte do projeto e a introdução visionária:

O Ano da Ressurreição
Publicado em 31/12/2008

:: Por Apóstolo Fernando Guillen




É um privilégio poder compartilhar com você a inspiração que o Espírito Santo tem colocado no meu espírito para este novo ano de 2009. Sem dúvidas este será o melhor ano da sua vida!!! O Espírito do Senhor, por meio de distintas visões, permitiu-me observar o que acontecerá em 2009. Ele me mostrou a operação dos “4 ventos” sobre as nações da Terra (assim como no livro do profeta Ezequiel), e por meio dessa manifestação, o poder de ressurreição sendo liberado sobre a face da Terra para levantar o maior exército de homens e mulheres que levantarão a bandeira do Reino de Deus.

No ano de 2009, não brilharão nomes individuais. Os santos do Senhor atuarão como um grande exército para estender o Reino de Deus.Este ano será conhecido como “o ano de ressurreição”. O poder de ressurreição nos levará a experimentar a plenitude da ressurreição de Jesus em nossas vidas, já que o mesmo Espírito que levantou a Cristo dentre os mortos, que está potencialmente em nós, será ativado em distintos níveis de ressurreição. Por meio do impacto do poder de ressurreição, veremos as seguintes manifestações:

1) Ministérios que estavam caídos, entrarão numa fase de restauração total.

2) Sonhos e projetos de Deus que estavam esquecidos e até mortos, ressuscitarão e serão realizados.

3) Ressurreições de mortos acontecerão.

4) O poder de ressurreição trará a realização de milagres criativos, sem precedência em 2009.

5) O poder de ressurreição invadirá distintos segmentos, o que consideramos “os 7 Montes da Sociedade.


Formadores de opinião ou modeladores de mentalidade serão abalados pelo poder de ressurreição em Cristo.

“MONTE DA FAMÍLIA”

Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição” que se manifestará em:
I) Casamentos restaurados. Casamentos que se encontravam em estado de morte espiritual, serão ressuscitados. Deus fará ressurgir o amor, de maneira intensa, entre os casais.
II) Gravidez. Muitas mulheres que tentaram engravidar, neste ano alcançarão a concepção, a gestação. Deus tocará no que não tem vida e estabelecerá a lei de vida nos ventres que estavam debaixo da esterilidade. Veremos muitos milagres criativos. Muitas mulheres que não possuem órgãos do aparelho reprodutivo, por distintas situações, experimentarão o poder de ressurreição, e conceberão.
II) Paternidade restaurada. O sacerdócio do “varão” ressuscitará. Também em 2009, Deus restaurará a paternidade. O “manto de orfandade” que está sobre a sociedade será rasgado a partir da restauração do sacerdócio na família. Como produto desta restauração sacerdotal, veremos:
a. Mulheres emergirão no ministério. Um poderoso exército de mulheres que reconhecem a importância de respeitar a ordem sacerdotal do “varão” será levantado com muita ousadia e poder.
b. Jovens com o conceito bem claro de paternidade espiritual emergirão com ministérios cheios da demonstração do poder de Deus.
c. Crianças debaixo de proteção paternal receberão revelação e estratégias proféticas para quebrar os poderes da feitiçaria e do ocultismo. Neste novo ano, será o momento de ouvir a voz profética das crianças.

“MONTE DA ECONOMIA & DOS NEGÓCIOS”

Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição”, que se manifestará em:
I) Recursos financeiros sobrenaturais transferidos para a igreja. O julgo do espírito de pobreza e da morte financeira será quebrado em 2009.
II) “Apóstolos de mercado” emergirão e serão reconhecidos na Igreja, trazendo estratégias para a transferência de riqueza.
III) Será o ano do empreendedor; a alma do diligente prosperará.
IV) Tempo de pacto com Deus. Todo aquele que entrar em “pacto financeiro” com Deus receberá as “chaves financeiras” que abrirão as comportas dos céus neste novo ano. A “chave” que liberará a prosperidade se chama fidelidade. Tua prosperidade depende da tua fidelidade com Deus.
V) Operação sobrenatural dos “anjos financeiros” trará vitórias sobre as dívidas. Contudo, é importante lembrar de que “tudo” depende da tua fidelidade com o Senhor.
VI) Empresas emergirão a partir de estratégias criativas, liberadas por meio do profético do Senhor. “Crede no Senhor e estareis seguros, crede nos seus profetas e prosperareis.” (2 Crônicas 20.20b).

“MONTE DA MÍDIA & COMUNICAÇÕES”

Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição” que se manifestará em:
I) Evangelistas alcançando milhões de pessoas por meio da internet e da TV. 2009 será um ano para projetar os esforços evangelísticos por meio dos meios de comunicação e mídia.
II) Criatividade do Senhor, que fará como que os meios de comunicação cristãos sejam posicionados em lugares de preeminência.
III) Cadeias de televisão seculares abrirão as portas para programas cristãos, mas também muitas delas quebrarão financeiramente e serão transferidas para igreja.

“MONTE DAS ARTES E DO ENTRETENIMENTO”

Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição” que se manifestará em:
I) Pintores cristãos levantados para trazerem cura interior por meio de suas pinturas. Debaixo de uma inspiração profética, elas quebrarão as cadeias de depressão, solidão, tristeza, mágoas etc.
II) Teatros numa dimensão profética, quer serão uma ferramenta de libertação. Julgos de opressão, drogas, vícios, suicídio e perversão sexual serão quebrados.
III) Filmes inspirados para revelar o amor e a misericórdia de Jesus, assim como também o seu poder sobrenatural.
IV) Dança profética que liberará sobre a Igreja o espírito da Noiva que clama: “Vem Senhor Jesus”. Os céus se abrirão a partir da dança profética e de uma nova paixão que se acenderá em nossos corações.

”MONTE DO GOVERNO E DA POLÍTICA”

Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição” que se manifestará em:
I) Deus promovendo ministros do Reino dentro das esferas de autoridade. É chegado o tempo dos “Josés” e dos “Daniéis”.
II) Prefeitos e governadores entregando as “chaves de cidades e Estados” para Jesus.
III) Presidentes e governantes pedindo conselho aos profetas de Deus. 2009 será um ano no qual os governantes perceberão que o conselho de bruxos e adivinhos é falho, pois Deus é quem revelará aos seus profetas as estratégias devidas para atuarem e saírem deste momento de crise.
IV) Projetos de lei e decretos a favor da Igreja aprovados.

“MONTE DA IGREJA E RELIGIÃO”

Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição” que se manifestará em:
I) Cinco ministérios numa funcionalidade real. O ano de 2009 será para estabelecer o “modelo quíntuplo de Deus”: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres.
II) Cada membro encontrando seu espaço dentro do plano eterno de Deus. Será um ano de propósito ministerial. Virá sobre a Igreja um despertar na busca do propósito, e não haverá mais contentamento em continuar numa rotina religiosa.
III) O “ano do profeta”. O poder de ressurreição será liberado por meio da palavra profética. Um ano para que a Igreja entre na dimensão profética e libere o “DAVAR” (“palavra criativa”), a fim de que as coisas aconteçam. Um ano para profetizar as mudanças de Deus. Escolas e companhias proféticas serão levantadas com muito poder.
IV) Redes ministeriais conformadas e ajuntamentos ministeriais em favor da extensão do Reino de Deus. Uma unidade virá sobre a Igreja.
V) Grande colheita nas igrejas.

”MONTE DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA”

I) Colégios e faculdades serão tomados por um exército de jovens.
II) A Educação por Princípios Bíblicos invadirá os distintos sistemas educativos, não somente em ambientes físicos, mas também por meio da internet.
III) A sociedade olhará para os Princípios Bíblicos de Educação como a saída aos problemas morais, de drogas e vícios pelos quais atravessam atualmente os jovens.

O meu desejo é que o poder de ressurreição impacte a sua vida e o leve a alcançar todas as promessas que Deus tem para você. Eu profetizo sobre sua vida que o mesmo Espírito que ressuscitou a Cristo dentre os mortos será ativado neste ano de 2009. Aleluia!!!


:: Por Apóstolo Fernando Guillen



fonte: site da Lagoinha
colaboração: Walter Cruz e João Rodrigo Weronka"
retirado do Blog A Igreja Sômus Nozes


***