quinta-feira, 18 de março de 2010

A Misericórdia de Deus

Para Wayne Grudem, a misericórdia, a paciência e a graça divinas podem ser tidas como três atributos separados ou como aspectos particulares da bondade de Deus. As definições dadas aqui apresentam esses atributos como casos especiais da bondade de Deus quando empregada em beneficio de categorias, especificas de pessoas. A misericórdia de Deus é a bondade divina para os angustiados e aflitos. A graça de Deus é a bondade divina para os que só merecem castigo. A paciência de Deus é a bondade divina no sustar a punição daqueles que persistem no pecado por determinado tempo. [GRUDEM, Wayne. teologia Sistemática Atual e Exaustiva. São Paulo: Vida Nova. 2009, p.146.]

Deus demonstrou sua misericórdia ao enviar Jesus Cristo ao mundo para salvar o homem de seus pecados. Paulo afirma, em Efésios 2:1, que estando nós mortos em nossos pecados e delitos, ele nos deu vida. Somente um Deus misericordioso, gracioso e bondoso poderia fazer o que Ele fez.

Myer Pearlman afirma que:
A misericórdia de Deus é a divina bondade em ação, com respeito às misérias de suas criaturas, ao sentir compaixão por elas, ao oferecer alívio, e, no caso dos pecadores que não se arrependem, ao demonstrar paciência com eles. [PEARLMAN, Myer. Conhecendo as Doutrinas da Bíblia. São Paulo: Vida, 2006, p. 72.]
E conclui dizendo que a esperança do crente em Cristo está fundamentada na misericórdia de Deus, como também a confiança. Jesus Cristo é a prova maior dessa misericórdia.

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PCamaral, Palavra de Deus, Teologia, Estudos, Evangelho, Reflexões, Bíblia Sagrada, Estudos Bíblicos, Mensagens Bíblicas

Todos os comentários serão moderados. Me reservo ao direito de publicá-los ou não caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.