sábado, 3 de julho de 2010

A Paixão do Brasileiro


Não há como negar: o futebol é a paixão do brasileiro. Senão de todos, pelo menos da grande maioria. Até aqueles que dizem que não gostam do esporte, em épocas de copa do mundo, como agora, se pegam torcendo pela seleção. É difícil não ser contagiado.

Fiquei impressionado um dia desses, ao começar observar a animação do povo brasileiro (no qual me incluo) nos dias dos jogos do Brasil nesta copa do mundo! Em São Paulo, por exemplo, todos os ônibus da frota do transporte público foram colocados na rua nos dias dos jogos da seleção. O slogan da empresa responsável era: “no que depender de nós, ninguém perde o jogo do Brasil. Todos estarão em casa na hora do jogo”.

Nas ruas da grande capital, desde a manhã, podia se sentir a adrenalina dos motoristas. De motoristas de ônibus, à motorista de carros de passeio, etc. Todos querendo resolver suas questões o mais breve possível para não perder um sequer minuto do jogo. As empresas (a grande maioria) baixam suas portas. Nos bancos, o atendimento ocorre em horários diferenciados. O som das “vuvuzelas”, bom… Pode ser ouvido durante todo o dia! As pessoas se caracterizam: camisas, bandeiras, lenços, rostos pintados, etc. Nos momentos que antecedem a partida, vê-se no rosto da maioria, a apreensão. Enfim, a mobilização é geral. É contagiante. É emocionante. É bom ser brasileiro e torcer pelo Brasil.

Infelizmente, o sonho acabou. O Brasil foi eliminado pela Holanda e saiu da Copa. O nosso maior consolo é que, no dia seguinte, a Argentina saiu também, eliminada pela Alemanha, vibramos mais do que com as vitórias do Brasil. Mas, isso não vem ao caso. Voltando para casa, num dia destes, me peguei pensando como seria, se os cristãos tivessem essa mesma vibração e energia com relação a Jesus? Assim como se transpira seleção nos dias da copa, se transpirássemos Jesus durante todos os nossos dias? Talvez influenciássemos mais. Talvez fizéssemos mais diferença. Mas, por que será que a maioria de nós já não vibra mais por Cristo? Já não o ama mais tanto como o amava quando o conhecemos?

Foi na igreja de Antioquia que os “cristãos” foram chamados de “cristãos” pela primeira vez (At 11:26). A palavra “cristão” junta o sufixo em latim correspondente ao nosso “ão” que significa “aquele que pertence ao partido de”, com o nome grego Christós. Desta forma, “cristão” é aquele que pertence ao partido de Cristo, isto se considerarmos o significado da palavra ao pé da letra. Este nome não foi dado aos cristãos pelos próprios cristãos. Foram os gentios de Antioquia quem fizeram isso, porque viam algo na vida destes crentes que os ligava ao Cristo. Algo neles fazia com que os gentios os olharem e enxergassem características do mestre da Galiléia em suas vidas. Aliás, desde o princípio os primeiros discípulos, com o seu testemunho, contavam com a simpatia do povo (At 2:47)

Por que eles impactavam tanto assim? Porque vibravam por Cristo! Transpiravam Cristo com suas vidas. Lembra como era a nossa relação com Jesus quando o recebemos como Senhor? Como era espetacular louvá-lo, falar dele aos outros? É desta vibração original que precisamos. Este amor contagiante, ardente. Foi este amor que a igreja de Éfeso havia perdido quando Jesus disse: Tenho contra ti, porém, o fato de que deixaste o teu primeiro amor (Ap 2:4).

Infelizmente, falta este amor para muitos. Ele precisa ser conservado. Diferente da empolgação do futebol, citada acima, que se vai com o fim da copa, nunca podemos perder a empolgação do início da fé. O povo brasileiro será bem melhor e mais feliz, quando Jesus for a maior paixão de todos nós. O que você tem feito para que isso ocorra?

Pense nisso. E, por favor, continuemos torcendo pelo Brasil! Em 2014 tem mais! Mas, pelo amor de Deus, sem o Dunga!

***


Fonte: Texto de Eleilton William S. Freitas adaptado pelo PC@maral

Um comentário:

  1. Concordo plenamente,nossa maior alegria foi ver a Argentina eliminada kkkkk....mas falando sério,tmb parei p pensar sobre isso;já pensou se nós cristãos pudéssemos contagiar as pessoas por causa do amor de Cristo tanto quanto o Brasil e o mundo inteiro estava contagiado esses dias?Um abraço(visite meu blog)

    ResponderExcluir

Todos os comentários serão moderados. Me reservo ao direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.