quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Capitão Salvação - O Super Heroi Gospel!


Um incêndio foge do controle dos bombeiros na fictícia cidade de Graceville. Uma voz é ouvida saindo de dentro do prédio em chamas: “Senhor, me ajude por favor, Deus!” O grito é de Bella Hope, uma órfã que deseja tornar-se uma grande missionária se conseguir sair dessa. Suas chances de sobrevivência parecem pequenas, pois as chamas vigorosas fazem os bombeiros recuar. Eis que, surgindo do nada, aparece a resposta daquela oração. Um super-herói usando capa vermelha, com uma cruz estampada no peito entra no prédio, segura Bella nos braços e a leva até um lugar seguro, enquanto o prédio desaba em chamas.

Assim começa a saga do Capitão Salvação, estrela de uma nova série de HQ cristã criada por Curt Hawn, 48 anos, um pastor de jovens que mora na Carolina do Norte. Ele diz que descobriu cedo que “os meninos estão sempre à procura de um herói, alguém que possa servir de exemplo. Mas muitos desses ‘heróis’, que já estão presentes no atletismo e na indústria de entretenimento, não correspondem às expectativas deles.” O sonho de Hawn é ganhar essas crianças, dando-lhes um super-herói cujo poder vem de sua aliança com o Deus Todo-Poderoso.

Os ajudantes do Capitão

Hawn quer alcançar as crianças com sua história em quadrinhos, que já foi enviada a missionários em várias partes do mundo, e com apresentações em igrejas, escolas e shows de música cristã. Nessas ocasiões, quem encarna o Capitão Salvação é Shane Burton, ex-jogador de futebol americano. Hawn também trouxe para a equipe Joshua Carpenter, 26 anos. Formado em teologia, esse ex-conselheiro de acampamento cristão zela para que as histórias sejam ao mesmo tempo fiéis à Bíblia e relevantes para os jovens de hoje. Para criar essa imagem típica de super-heróis de histórias em quadrinhos, Hawn contratou Greg Waller, artista que já trabalhou para a Marvel e a DC. Waller criou o Capitão a partir dos esboços feitos pelo próprio Hawn.

Para bancar tudo isso, Hawn vendeu a DTI Global, sua empresa de tecnologia que prestava serviços de documentação para escritórios de advocacia. A venda deu-lhe o tempo e o dinheiro necessários para perseguir o que ele chama de “meu sonho: criar a maior escola dominical do mundo” através de histórias em quadrinhos, apresentações ao vivo e filmes das aventuras. Claro, todos estrelados pelo Capitão Salvação.

"Para a Moto Santa"

Em “O Reino Contra-ataca”, a primeira das cinco revistas em quadrinhos previstas, a equipe definiu as bases da trama. Disfarçado de um gentil vendedor de vitaminas, o personagem que vai se tornar o Capitão Salvação é filho e neto de super-heróis. Assim como seus antecessores, ele resolve usar sua própria força para realizar boas obras. Mas depois de sobreviver a um ataque em que os vilões amarram uma bomba em seu peito, ele aceita a Cristo. Ele “nasce de novo” e surge também o Capitão Salvação, dedicado a fazer a vontade divina, sempre confiando no poder de Deus.

“Vitória! Em nome de Jesus!” diz o Capitão Salvação, enquanto derrota um robô gigante que age em conluio com as forças demoníacas. O musculoso Capitão tem um ajudante mascarado: Josué, que sempre cita a Bíblia e, assim como Davi derrotou Golias, usa uma funda que lança pedras mágicas.



Sua versão do Batmóvel é uma motocicleta Harley Davidson com um carrinho lateral (foto acima). ”Rápido, Josué”, diz o Capitão Salvação sempre que surge um novo mal para combaterem, “para a MOTO SANTA!” Quem dá instruções e poder aos bandidos são demônios de rosto vermelho, que vestem terno e têm chifres e asas de dragão. Quem ajuda a dupla religiosa é Sozo, um anjo que mais parece jogador de futebol americano, um ser com asas brancas, rosto azul e que usa um brinco de ouro. Pai de três filhos, Hawn usa alguns elementos autobiográficos. Por exemplo: Bella Hope foi inspirada na avó dele, que também era órfã.

No final da HQ, o Capitão Salvação pede que as crianças orem com ele para “ativar a sua salvação”. A oração diz: “Querido Jesus, obrigado por morrer por mim e ressuscitar. Venha ao meu coração e perdoe os meus pecados. Eu lhe dou minha vida a partir de agora. Amém”.

Até agora, diz Hawn, 1.200 crianças já repetiram essa oração. Isso é tudo o que ele quer. “Meu objetivo sempre foi inscrever a palavra de Deus no coração das crianças”, afirma.

Sua história

Hawn sempre frequentou igrejas evangélicas. Quando mudou para Chicago, com o objetivo de seguir carreira nos negócios, ofereceu-se para organizar uma escola bíblica de férias e atrair crianças para a igreja. Foi então que nasceu o seu super-herói, no verão de 1991. O nome original era Capitão Bill, usava roupas vermelhas e era vivido pelo policial aposentado Bill Feffer.

Partiu de Feffer a idéia de mudar o nome do personagem para Capitão Salvação, citando a carta de Paulo aos Hebreus (2.10). A versão em inglês refere-se a Jesus como “capitão da salvação deles”. Mais tarde, quando sua visão comercial para o personagem cresceu, Hawn registrou a marca “Capitão Salvação.” Na região de Charlotte, Carolina do Norte, onde mora desde 1997, ele encontrou as outras pessoas que agora trabalham com ele na realização de seu sonho.

Milhares de Capitães

No ano 2000 ele conheceu Carpenter, co-fundador da revista em quadrinhos, em um acampamento da sua igreja em Hendersonville. Formado pelo Instituto Cristo para as Nações, em Dallas, Carpenter o ajudou a fazer com que as histórias fossem melhor fundamentadas na Bíblia. Depois, também assumiu o departamento de marketing da editora. Ele ajudou a introduzir o Capitão Salvação nas lojas ligadas à Associação de Livreiros Cristãos e também em algumas rádios do segmento. Ele trabalhou ainda com uma banda de rock para compor músicas que farão parte de um futuro CD do Capitão Salvação.

Na igreja Freedom House, que Hawn frequenta em Charlotte, ele conheceu Burton, um homem com mais de dois metros e que pesa 150 quilos. O ex-zagueiro foi vice-campeão da NFL em 2004 jogando pelo Carolina Panthers. Mas quando eles se conheceram, em 2007, Burton estava mais interessado em ganhar almas. Ele foi me cumprimentar e quase esmagou minha mão. Então me disse: “Toda vez que vejo você, penso em crianças”. Eu respondi: “Talvez Deus esteja planejando algo. Criei recentemente uma revista em quadrinhos”.

Agora, uma vez por mês, Burton interpreta o Capitão Salvação para diferentes grupos de crianças. Ele é acompanhado por David Sparks Jr., um mecânico e diácono da Freedom House, que se veste como Josué, o ajudante do Capitão. Mas se Hawn alcançar seu objetivo, muitos outros irão encarnar os super-heróis que ele criou. Igrejas poderão encomendar os quadrinhos (as próximas três edições já foram escritas) e receber gratuitamente os direitos para usar o uniforme nas escolas dominicais, viagens missionárias e em escolas bíblicas de férias.

“Quero ver milhares de pessoas vivendo o Capitão Salvação. Esse é meu alvo final. Nós só queremos espalhar o evangelho”, finaliza Hawn.


O mundo e as coisas do mundo em uma linguagem cristã:
e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer.Gênesis 11:6

Fonte: Sou da Promessa compartilhado no PC@maral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários serão moderados. Me reservo ao direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.