segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Eis que o Semeador saiu a Semear...

Tendo Jesus saído de casa, naquele dia, estava assentado junto ao mar; e ajuntou-se muita gente ao pé dele, de sorte que, entrando num barco, se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear. E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves, e comeram-na; e outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda; mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz. E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na. E outra caiu em boa terra, e deu fruto: um a cem, outro a sessenta e outro a trinta. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. (Mateus 13:1-9)

Por Cláudia dos Santos Duarte

Quem já teve oportunidade de plantar alguma coisa? Para que uma determinada árvore dê fruto, é necessário semear e plantar: esse é o princípio básico da agricultura. Eu imagino que a pessoa que planta fique bem chateada e triste quando planta alguma semente e ela não frutifique. Mas ela deve ficar muito contente e alegre quando sua sementinha cresce e dá muitos frutos. Hoje nós vamos refletir um pouco sobre uma parábola que fala justamente do ato de semear. É a parábola do semeador. Nela, Jesus utilizou essa figura da plantação para nos ensinar uma lição espiritual muito importante.

O que é uma parábola? É uma comparação, uma ilustração usando exemplos do dia-a-dia, que Jesus utilizava para revelar verdades espirituais.

Vamos meditar um pouco nos versículos desta parábola: Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e assentou-se à beira-mar. Reuniu-se ao seu redor uma multidão tão grande que ele teve que entrar num barco e assentar-se nele, enquanto todo o povo ficou na praia.

Então lhes falou muitas coisas por parábolas, dizendo: “O semeador saiu a semear.” Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram, são como as pessoas que ouvem a palavra de Deus, mas permitem que o diabo leve a semente embora. Como ele faz isso? Fazendo com que nós caiamos nas tentações. O diabo quer nos fazer pecar! Mas devemos resistir: “Resistam ao diabo e ele fugirá de vocês.” (Tg 4.7) Podemos resistir por meio da oração e do conhecimento da Palavra de Deus!

Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda. Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinham raiz. É como a pessoa que ouve a Palavra de Deus, se comove com facilidade e aceita prontamente a Palavra, mas seu interesse vai morrendo e não há continuidade. Essa pessoa até deseja seguir a Jesus, mas as dificuldades, os problemas, a doença, o desemprego, a falta de tempo, a prova difícil, as perseguições, tudo isso faz com que a pessoa desanime.

Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas. Os prazeres da vida (sejam eles quais forem: desenhos e jogos que falam de coisas más, por exemplo) são impedimentos para que aquele coração aceite a Palavra de Deus. Esse tipo de ouvinte tem vários tipos de sementes competindo por seu coração (o desejo de riquezas, as preocupações do mundo) por isso, a semente da Palavra de Deus não encontra espaço para crescer.

Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita, a cem, sessenta e trinta por um. Somente esse solo é produtivo. Representa a pessoa que ouve a Palavra, compreende o que ela diz e a recebe em seu coração; é salvo e prova que foi transformado ao produzir frutos. O fruto mostra a verdadeira salvação. Que frutos são esses que devemos produzir? Santidade – evitar o pecado: não mentir e não roubar (Rm 6.22), caráter cristão (Gl 5. 22,23); práticas de boas obras – (Cl 1. 10), testemunho cristão - (Rm 1. 13) e louvor a Deus (Hb 13.15).

Um princípio bíblico que aprendemos com essa parábola é que nós depositamos nossa fé em Cristo e a fundamentamos na Palavra de Deus. Além disso, a parábola do semeador responde a esta pergunta: qual nosso procedimento ao ouvirmos a Palavra de Deus? Os três primeiros ouvintes ouviram a Palavra de Deus superficialmente. Somente o quarto ouviu e praticou (obedeceu). Devemos ouvir e praticar aquilo que o Senhor nos ordena em sua palavra! A parábola do semeador nos motiva a recebermos a Palavra de Deus sinceramente, de coração aberto. Também nos impulsiona a provar seu princípio de frutificar.

Outro ponto importante é que Jesus contou esta história para nos motivar a sermos como a semente que caiu em terra boa: que possamos aceitar e praticar sua palavra dando frutos! Ouvir e compreender a Palavra de Deus é muito sério, pois coloca sobre nós a responsabilidade de compartilhá-la com as outras pessoas.

A pergunta que todos nós temos que responder é: que tipo de solo representa o meu coração? Que o nosso coração seja sempre a terra boa na qual a Palavra de Deus se frutifica abundantemente!


Fonte: Sou da Promessa | Compartilhado no PCamaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários serão moderados. Me reservo ao direito de não publicá-los caso o conteúdo esteja fora do contexto, ou do assunto, ou seja ofensivo ao autor do texto.